Mais ataques são prováveis, adverte diretor da Europol

O diretor da Europol advertiu hoje, em Bruxelas, que é "provável" que haja novos atentados na Europa, que assistiu na sexta-feira em Paris a um ataque sem precedentes, e enfrenta hoje "a maior ameaça terrorista" dos últimos dez anos.

383
Rob Wainwright

“Vamos ser muito claros sobre o significado do que aconteceu em Paris na última sexta-feira à noite: a meu ver, representa uma escalada muito séria na ameaça terrorista que enfrentamos na Europa. É a primeira vez que testemunhamos na Europa um ataque ao estilo de Bombaim, com tiroteios indiscriminados em locais públicos, combinados com bombistas suicidas”, disse Rob Wainwright.

Falando perante a comissão de Liberdades Civis, Justiça e Assuntos Internos do Parlamento Europeu, o diretor do Serviço Europeu de Polícia apontou que o que se passou em Paris “é algo que as autoridades europeias receavam desde o ataque em Bombaim em 2008”.

“A realidade do que aconteceu em Bombaim aconteceu agora na Europa”, apontou, referindo-se aos dez atentados sincronizados que atingiram a capital financeira da Índia em novembro de 2008, fazendo 195 mortos.

Considerando que os ataques de Paris, que fizeram 129 mortos, são também a prova da firme intenção do autoproclamado Estado Islâmico em “exportar a sua marca de terrorismo para a Europa”, o responsável voltou a chamar a atenção para “a forma mais sofisticada e ameaçadora de terrorismo” que representa esta organização de radicais islâmicos.

“Estamos a lidar com uma organização terrorista com muitos recursos e muito determinada, que está agora ativa nas ruas da Europa. É por isso razoável assumir, e sem exageros, que mais ataques são prováveis, e penso que esta é a maior ameaça terrorista que a Europa enfrenta nos últimos dez anos”, disse.