Ações da PT fizeram a Segurança Social perder milhões

Em quatro anos, fundo da Segurança Social perdeu mais de 150 milhões. Perdas sucessivas não justificam manutenção do investimento.

485

A Segurança Social teve, entre 2010 e 2014, perdas de 152 milhões de euros com as ações que detém na Portugal Telecom, noticia o i.

Os títulos detidos pelo Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS) – criado para acautelar o pagamento de pensões em caso de sufoco financeiro – mereceram críticas do Tribunal de Contas, inscritas no parecer sobre a Conta Geral do Estado de 2014.

Se, no final de 2010, a participação da Segurança Social na PT estava avaliada em 169,8 milhões de euros, no final de 2014 as ações valiam apenas 17,5 milhões. A desvalorização reflete essencialmente a descida da cotação dos títulos na bolsa.

O Tribunal de Contas considera, por isso, que “não existe qualquer explicação para a manutenção dos investimentos que geram perdas sucessivas”.