Estar o dia todo sentado, usar o computador muitas horas seguidas e ter maus hábitos durante a hora de expediente. A Associação Americana do Coração analisou estes e outros fatores e criou um ranking das profissões mais perigosas para a saúde.

A lista tem ainda por base a comparação dos níveis de pressão arterial, do índice de massa corporal (IMC) do tipo de alimentação dos 5.566 trabalhadores. Eis as piores profissões para a saúde:

1. Condutores de autocarros, comboios e camiões. Os investigadores notaram que as pessoas com esta profissão tendem a fumar e a passar muito tempo sentadas, o que faz com que tenham um maior risco de sofrerem um AVC.

2. Secretários e administradores. Os hábitos alimentares pouco saudáveis e comuns em 68% dos inquiridos fazem desta profissão um atentado para a saúde, uma vez que a este ‘pecado’ juntam-se as horas a fio sem sair da cadeira. As pessoas com empregos sedentários tendem a ter níveis de colesterol elevados, o que impulsiona o risco de problemas de coração.

3. Empregados de restaurantes, cantinas e cafés. Lidam com comida todos os dias, mas são os que pior comem, diz a investigação, revelando que 79% dos inquiridos desta área seguem uma dieta má.

4. Seguranças, polícias e bombeiros. Seja pelos turnos rotativos ou pela falta de tempo para comer, estes profissionais têm, na sua maioria, uma má alimentação, sendo que 90% dos inquiridos mostram-se mais propensos a ter peso a mais ou a serem classificados como obesos. Os níveis elevados de colesterol e a pressão arterial alta são outras duas consequências nocivas deste tipo de emprego.

Entre os mais saudáveis, diz a BBC, estão os gerentes, os freelancers, os profissionais de saúde, os atletas e todos os que trabalhem directamente em comunicação, uma vez que são os que mais exercício praticam e os que mais cuidados têm com a alimentação.

O ranking dos empregos mais ‘amigos’ da saúde é liderado pelos profissionais de fitness.

Mas a profissão não afeta apenas a nível de peso e coração, os ouvidos também sofrem e estes são os empregos mais prejudiciais para a saúde auditiva. De um modo geral – que inclui stress, descanso, alimentação, qualidade e segurança – estas são as profissões mais perigosas.