3,5 milhões de quilómetros pode parecer muito, mas quando se trata da distância entre um cometa e o planeta Terra pode dizer-se que é quase uma “razia”. Entre esta segunda e terça-feira, dois cometas vão fazer aproximações raras à Terra, sendo que um deles deverá fazer a aproximação mais tangente desde 1770, segundo o jornal brasileiro Folha de São Paulo.

Trata-se do cometa P/2016 BA14, que esta terça-feira deverá estar a uma distância máxima de 3,5 milhões de quilómetros da Terra, o que corresponde a apenas nove vezes a distância da Terra à Lua. Antes, já esta segunda-feira, um outro cometa (252P/Linear) vai estar a 5,34 milhões de quilómetros de distância.

A última vez que um planeta esteve tão perto da Terra foi em 1770, quando o Lexell (D/1770 L1) passou a 2,2 milhões de quilómetros de distância.

Segundo o mesmo jornal, os dois cometas têm ambos pouco mais de cinco anos e praticamente a mesma órbita, devendo um ter-se desprendido do outro. A sua composição é quase inteiramente gelo e rocha.