Spotify venderá dados pessoais dos utilizadores a anunciantes

A empresa sueca vai lançar uma nova modalidade para anunciantes: através da idade, género e gostos musicais, será possível direcionar publicidade a certos tipos de público.

251

Já ouviu falar de target advertising? O termo designa a publicidade que é feita especificamente a pensar num determinado tipo de público. Esta semana foi o serviço de música Spotify a assumir-se como novo adepto deste tipo de anúncios. A informação foi divulgada em comunicado, na mesma altura em que se sabe que a startup sueca quer entrar na bolsa já em 2017.

Por outras palavras, isso significa que o Spotify vai passar a vender a anunciantes os dados de mais de 70 milhões de utilizadores da vertente gratuita do serviço. Como explica a empresa, passará a ser possível direcionar anúncios a tipos de público específicos, com base em informações como a idade, género, gostos musicais e playlists do utilizador no serviço. Esta opção estará disponível “nos 59 mercados” em que o Spotify atua.

De acordo com o Tech Radar, este não é o primeiro serviço a fazê-lo. Tanto a Google como o Pandora ou o SoundCloud já o fazem, explica osite. Utilizadores do serviço premium do Spotify — isto é, quem paga pelo serviço — ficam de fora desta modalidade.

Direcionando a publicidade a públicos específicos, o Spotify conseguirá aumentar a probabilidade dos utilizadores serem impactados pelo conteúdo dos anúncios. Estes anúncios deverão focar-se principalmente nos utilizadores do Spotify gratuito em dispositivos móveis.