A Nokia chegou a ser uma das maiores empresas do mundo devido ao fabrico de telemóveis. Caiu, mas acaba de fazer renascer um dos sucessos de vendas do início do milénio.

A Nokia está oficialmente de regresso e que melhor forma de o fazer que voltando a lançar um dos telemóveis mais acarinhados pelos entusiastas de dispositivos móveis? Falamos claro do 3310, um dos primeiros telemóveis de muitos entusiastas de smartphones e que poderão ter nesta versão bons motivos para regressar ao passado. Antecipando o início do Mobile World Congress amanhã, a Nokia e a HMD Global apresentaram hoje a nova versão do icónico dispositivo móvel.

Como indicavam os rumores, o novo 3310 não se situará no mercado dos topos de gama, mas sim dentro da gama dos telemóveis mais acessíveis – os chamados ‘feature phone’ – sendo de esperar que tenha um preço a condizer. Como pode ver na imagem acima, o novo 3310 terá teclado e um design familiar a quem teve a versão original, uma decisão intencional e que decerto levará muitos consumidores a adquirir este dispositivo nem que seja como segundo telemóvel.

O ecrã terá apenas 2.4 polegadas, uma câmara de 2MP suporte para cartão microSD e a bateria, um dos aspetos mais elogiados na versão original, promete voltar a agradar. Se assim o pretender, o utilizador poderá falar durante 22 horas seguidas, com a bateria a durar até um mês em modo ‘stand by’.

Os utilizadores também terão capacidade de navegar na internet graças ao navegador Opera Mini, que deverá ser suficiente para uma navegação básica. Naturalmente, o ‘Snake’, o conhecido jogo que tantas horas fez perder aos detentores do 3310, está também de volta com um design renovado.