O rapper processou o Partido Nacional neo-zelandês por ter usado a música “Lose Yourself” como base para o slogan da campanha que levou à reeleição do primeiro-ministro em 2014.

A editora do músico refere que não foi pedida autorização e que foram violados direitos de autor.

O partido refere que comprou a música a uma editora australiana e que não acredita estar a violar os direitos de ninguém.

O julgamento começou ontem, envolto em muita atenção mediática.