Já é considerado o maior festival de cerveja artesanal da Península Ibérica e um dos maiores da Europa está de regresso aos Jardins do Palácio de Cristal.

Entre 14 e 18 de junho, a cerveja artesanal vai ser a estrela do Porto Beer Fest, nos Jardins do Palácio de Cristal. Ao todo, 32 cervejeiras, 223 cervejas à pressão, 18 espaços de street food e muita música fazem deste o o maior festival de cerveja artesanal da Península Ibérica e um dos maiores da Europa, segundo a organização.

O sucesso da estreia do festival, em 2016, com mais de 30 mil visitantes, marcou a entrada da invicta nos roteiros europeus dos festivais cervejeiros. Este ano, vão ser cinco dias de festa, com mais de 200 estilos de cerveja à prova e uma programação que sai dos Jardins do Palácio de Cristal e se estende aos lugares onde a cerveja artesanal é rainha todo o ano.

Menus temáticos, almoços de cervejeiros, conversas, degustações e after parties são alguns dos eventos do Porto Beer Fest que vão acontecer em lojas, restaurantes e bares emblemáticos do Porto. A relação do festival com a cidade é uma das apostas do evento e, nesse âmbito, vão acontecer, por exemplo, harmonizações e degustações, ao vivo, com cervejas maturadas em barricas de vinho do Porto.

Outra das características do festival passa por estimular parcerias entre projetos, sendo, este ano, um dos pontos altos desta vertente a dinâmica criada entre as duas cervejeiras portuguesas (Rosa Billard, da Vadia e Susana Cascais, da DoisCorvos), com Luiza Lugli Tolosa, da Dádiva Brewery, uma conceituada cervejeira e empresária brasileira.

No que diz respeito a programação musical – e porque nem só de cerveja vive o festival –  há bandas de rua, concertos e djs a garantirem a animação e o ambiente de festa. No primeiro dia, o festival recebe os djs e os músicos do Colectivo Pilantragi, que se apresenta pela primeira vez em Portugal, e que promete envolver o público num espetáculo de homenagem à música e à cultura do Brasil.

No sábado, dia 17 de junho, é a vez de Vurro. Vurro é um ermita por opção, vive numa pequena aldeia da serra de Toledo de 4 casas. A brutal visibilidade do FB trouxe-o para a loucura de um dos mais procurados “one man band” do momento em todo o mundo. «Encontrá-lo foi mais difícil que encontrar um bar aberto no deserto», refere a organização.

Para acompanhar a cerveja e a música, o Porto Beer Fest conta com 18 espaços dedicados à gastronomia e à street food, num leque selecionado para garantir as melhores combinações com muitos estilos de cerveja presentes.

A entrada é livre, bastando adquirir o copo oficial e as fichas de compra para entrar na romaria de provas pelos espaços das várias cervejas presentes.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA