Homem em cadeira de rodas obrigado a rastejar para entrar no avião

Um homem paraplégico terá sido obrigado a subir 17 degraus sozinho para entrar no avião por ser contra as normas de segurança da companhia aérea Vanilla Air ajudar passageiros.

232

Hideto Kijima, de 44 anos, teve de sair sozinho da cadeira de rodas e subri 17 graus sozinho depois da companhia aérea proibir a ajuda dos amigos e dos funcionários, por motivos de segurança. O incidente aconteceu no Japão, num avião da companhia aérea Vanilla Air que ia descolar da ilha de Amami para Osaka.

Segundo o jornal The Guardian, o passageiro sofre de uma paralisia na cintura e depois de já ter sido cliente de 200 aeroportos em 158 países, foi a primeira vez que lhe recusaram ajuda para entrar no avião.

“Isto é uma violação dos direitos humanos”, alega o homem que conta ainda que teve de o fazer, caso contrário, nunca conseguiria regressar a casa, em Osaka.

De acordo com declarações feitas pelo homem, este não terá sido informado antes do voo que a companhia aérea e o pequeno aeroporto não possuíam elevadores para transportar passageiros com deficiência.

A companhia aérea japonesa já emitiu um pedido de desculpas e referiu que se encontram a instalar elevadores para facilitar o embarque de passageiros com problemas físicos.