Reconhecendo a importância da contribuição das mulheres para o crescimento e desenvolvimento da aviação, a Emirates recebeu recentemente Shaesta Waiz para um desafio de simulador num Boeing 777, na sua base do Dubai.

Waiz é a fundadora e piloto da Dreams Soar, Inc. (DSI), uma organização sem fins lucrativos cuja missão é inspirar e capacitar mulheres jovens para se tornarem a próxima geração de profissionais nas áreas CTEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) e aviação, através de uma missão com impacto global. Esta inclui um projeto de voo a solo, onde Waiz pilota um Beechcraft Bonanza A36 numa volta ao mundo. Waiz parou no Dubai, uma das 34 paragens na sua viagem pelos cinco continentes e 18 países, que totalizará cerca de 47 mil quilómetros.

Shaesta foi recebida no Emirates Aviation College por Bakhita Al Muheiri, Comandante do Boeing 777 da Emirates, para avaliar as suas habilidades aéreas num simulador Boeing 777 da companhia aérea. Aos 24 anos, Bakhita é uma das pilotos mais jovens da Emirates. Ganhou as suas asas em 2016 e acumulou mais de 1100 horas de voo, após completar o Programa Nacional de Pilotos Cadetes da companhia aérea. Depois de um pequeno briefing, Shaesta e Bakhita iniciaram o seu desafio de simulador no cockpit do Boeing 777, descolando, aterrando e pilotando cada viagem programada. Aqui pode ver as pilotos comandar o simulador Boeing 777 e a partilha das suas experiências.

Adel Al Redha, Vice-presidente Executivo e Chefe de Operações da companhia aérea Emirates, referiu: “Através do nosso Programa Nacional de Pilotos Cadetes, queremos melhorar a próxima geração de pilotos do sexo feminino, criando um ambiente que as preserve, estimule e valorize para que possam progredir e assumir um papel mais significativo na nossa indústria. Também acreditamos que uma das formas de responder às suas necessidades é aproveitando o talento feminino, incentivando-as a construir a sua carreira profissional na aviação, um dos campos mais gratificantes.”

Bakhita Al Muheiri também comentou a experiência de Shaesta com o simulador: “Sinto-me realmente inspirado pela história da Shaesta. Enquanto primeira piloto civil do Afeganistão, ela demonstrou que o mundo está repleto de oportunidades e, quando apresentamos as mulheres a um amplo conjunto de carreiras nas áreas de CTEM e aviação, aumentamos o seu interesse em entrar em setores de evolução acelerada, com uma grande quantidade de oportunidades.”

Comentando o seu desafio no simulador Boeing 777 de duplo motor, Shaesta disse: “Um avião não sabe se é uma rapariga ou um rapaz, qual a sua religião ou história e reage apenas com base na indicação do piloto. A minha esperança, pelo tempo que estive no simulador Boeing 777 com a Bakhita a aprender com a sua história e pelo facto da Emirates ajudar a abrir caminho para muitas jovens, é que haja mais mulheres a dedicar o seu tempo e energia a inspirar a próxima geração. Vamos trabalhar em conjunto e utilizar os nossos recursos para criar futuros mais brilhantes.”

A tripulação feminina de cockpit da Emirates provém de 24 nacionalidades e tem entre 20 e 59 anos. A Emirates também tem a primeira mulher árabe piloto a comandar um A380, bem como a mais nova piloto a operar num A380. Além disso, a Emirates emprega mulheres, profissionais altamente qualificadas que trabalham como engenheiras aeronáuticas, mecânicas e técnicas de manutenção e reparação de aviões. Também desempenham cargos importantes nas operações de voo da companhia aérea.

emi2

Mais tarde, a Autoridade Geral de Aviação Civil dos Emirados Árabes Unidos recebeu Shaesta na Kidzania, no Dubai Mall, para falar com jovens e mulheres acerca das suas experiências e do projeto Dreams Soar. Bakhita Al Muhairi e as cadetes femininas, Khalid Ali Al Mansoori e Maryam Yousuf Bin Ismail também falaram sobre as suas viagens de aviação, de modo a tentar inspirar as jovens presentes.

A Emirates liga  pessoas e lugares e impulsiona o comércio e turismo. Com uma frota de 258 aviões eficientes em termos de combustível, a companhia aérea multipremiada voa para mais de 150 destinos, em seis continentes. A Emirates é a maior operadora da indústria de Boeing 777, com mais de 160 na sua frota. A companhia aérea é também a maior operadora mundial de A380 com 95 aviões. Na sua carteira de encomendas estão 216 aviões, no valor de 108 mil milhões de dólares americanos.

Dreams Soar, Inc. é uma organização sem fins lucrativos 501(c)(3) fundada  por Shaesta Waiz, com duas licenciaturas pela Embry-Riddle Aeronautical University, cuja missão é inspirar a próxima geração de profissionais de CTEM e aviação, a nível mundial. O voo solo pelo mundo corresponde à primeira fase da aposta mundial da Dreams Soar, em capacitar a geração seguinte para completar licenciaturas e conquistar carreiras, especificamente jovens mulheres e minorias, em Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (CTEM) e aviação. Com o apoio da sua equipa Dream, de estudantes e jovens profissionais, Waiz pretende ser a primeira piloto feminina do Afeganistão a voar em todo o mundo e a mais nova a fazê-lo num avião de motor único. A 13 de maio de 2017, Shaesta estreou-se no Aeroporto Internacional de Daytona Beach, onde o voo pelo mundo pretende aumentar o número de doações para a concessão de bolsas de estudo a jovens mulheres e homens em todo o mundo, que procuram formar-se em CTEM e em educação aeronáutica. Para mais informação sobre a Dreams Soar, visite dreamssoar.org.