Desde 1970 que não é respeitado pelo Homem o orçamento natural anual, designado como Overshoot Day, que determina os recursos naturais disponíveis para o corrente ano.

Este ano, assegura a associação ambientalista Zero numa nota enviada às redações, os recursos naturais do planeta disponíveis para 2017 vão esgotar-se esta quarta-feira, 2 de agosto. No ano passado, o ‘cartão de crédito ambiental’ começou a ser usado a 8 de agosto, seis dias mais tarde do que no ano corrente.

“Portugal é um contribuinte ativo para esta situação, uma que se, se todos os países tivessem a mesma pegada ecológica que nós, seriam necessários 2,3 planetas. O consumo de alimentos (32% da pegada global) e a mobilidade (18%) encontram-se entre as atividades humanas diárias que mais contribuem para a pegada ecológica do país”, explica a Zero, na convicção de que “é urgente alterar esta tendência insustentável”.

A associação diz por isso ser uma prioridade a aposta numa economia circular, em que a utilização e reutilização de recursos é maximizada” e que “a promoção de uma dieta alimentar saudável e sustentável – com a redução do consumo de proteína de origem animal e um aumento significativo do consumo de hortícolas, frutas e leguminosas secas – trará enormes benefícios à saúde de todos e uma redução significativa do impacto ambiental associado à alimentação”.

“O planeta é a fonte de tudo o que necessitamos para viver enquanto espécie. O Overshoot Day indica-nos que estamos a forçar os limites do planeta cada vez com maior intensidade, uma tendência que é urgente mudar para bem da Humanidade e da sua qualidade de vida”, destaca a Zero em comunicado.