O português conseguiu a sua melhor marca à segunda tentativa, depois de ter começado o concurso com 17,02 metros.

Nelson Évora ficou apenas atrás dos norte-americanos Christian Taylor e Will Claye.

Esta foi a quarta medalha de Nelson Évora em Mundiais, repetindo o bronze de há dois anos, em Pequim, depois de ter sido campeão em 2007 e medalha de prata em 2009.