Autoridades chinesas retiram meio milhão de pessoas face à chegada do tufão Talim

As autoridades chinesas poderão retirar até meio milhão de pessoas, face à chegada do tufão Talim ao sudeste do país esta semana, informou hoje o jornal de Hong Kong South China Morning Post (SCMP).

83

Os serviços meteorológicos da província de Fujian anunciaram hoje a chegada de um tufão de intensidade igual ao Irma (categoria 4-5), que atingiu a região das Caraíbas e o sudeste dos Estados Unidos, com ventos superiores a 200 quilómetros por hora.

Segundo a fonte citada pelo SCMP, a maioria das pessoas que serão afetadas pelo tufão vive em áreas propensas a inundações e deslizamentos de terra, ou em casas não resistentes o suficiente para aguentar a força do Talim.

O tufão surgiu na costa das Filipinas este sábado e, antes de atingir a China, passará perto do norte de Taiwan, onde o Governo convocou nesta segunda-feira uma reunião especial para ativar uma resposta de emergência.

Na semana passada, o sul da China e Taiwan mantiveram-se alerta, face à aproximação de outro tufão, o Mawar – o 16.º a atingir o sudeste da Ásia este verão -, que levou à retirada de 22 mil pessoas.