Martinica e Guadalupe em “alerta vermelho” devido a furacão Maria

96

Depois de Guadalupe, o instituto meteorológico francês Météo France colocou a Martinica em vigilância vermelha.

“Maria estará o mais próximo das nossas costas a meio do dia”, indicou a prefeitura desta ilha das Caraíbas, precisando que “a atividade económica deve ser interrompida”, assim como os transportes públicos.

O furacão Maria foi classificado na categoria 2, com ventos que podem atingir os 176 quilómetros hora, e teme-se que vá ganhando intensidade e que possa causar estragos significativos nas Caraíbas, uma zona devastada recentemente pelo Irma.

Qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o furacão mais forte de sempre no Atlântico, o Irma deixou um rasto de destruição em várias ilhas das Caraíbas, em Cuba e ainda nos Estados Unidos, sobretudo na Florida, tendo causado dezenas de mortos.

“Não se pode excluir completamente que o Maria atinja a categoria 3 à passagem perto de Guadalupe”, advertiu a Météo France, considerando que “essa ameaça deve ser levada muito a sério”.

As autoridades pediram assim aos habitantes de Guadalupe para a partir das 12:00 locais (17:00 em Lisboa) “se abrigarem, na sua habitação ou num abrigo seguro, e informarem-se das condições meteorológicas através da rádio”.

As escolas estarão fechadas hoje e os serviços administrativos e empresas encerrarão ao meio-dia.

Está prevista uma forte ondulação, ventos de 150 a 180 quilómetros/hora e chuvas fortes que continuarão na terça-feira, adiantou a Méteo France.