Depois de uma altura em que a maquilhagem suave e em tons nude dominou as passerelles e o street style um pouco por todo o mundo, eis que os brilhantes passam a ser um dos principais must-have.

O glitter assume-se como protagonista do momento, mas o seu uso requer alguns cuidados e também algumas estratégias. Em primeiro lugar, destaca a Women’s Health norte-americana no seu site, há que preparar o local onde se vai aplicar o glitter, uma vez que estas mínimas partículas espalham-se com facilidade e podem causar uma sujidade indesejada e difícil de remover.

Mas passemos ao que importa: a aplicação do glitter.

LIMPAR A PELE

Para que os brilhantes sejam aplicados corretamente, é preciso preparar previamente a pele, limpando-a e hidratando-a devidamente. Como o glitter é maioritariamente usado na zona dos olhos, deve-se ainda colocar um primer, isto é, uma base uniformizadora e depois uma sombra de olhos, para que os brilhantes tenham alguma cor de fundo.

ESCOLHER O GLITTER MAIS INDICADO

Na hora de aplicação do glitter, deve-se optar por aqueles que têm um gel na sua fórmula, pois assim será mais fácil espalhar nas zonas pretendidas, diz a publicação, que conversou com um conjunto de makeup artists sobre esta nova tendência do mundo da maquilhagem.

REMOÇÃO

Com muita ou nenhuma técnica, é possível que alguns brilhantes fiquem onde não é devido, por isso, deve-se remover o excesso com cuidado, recorrendo, por exemplo, a um pouco de fita cola.

Para remover o glitter na totalidade, o primeiro aspeto a ter em conta é não lavar a cara como se faz diariamente, pois existe o risco das pequenas partículas brilhantes entrarem nos olhos. Deste modo, deve-se tirar a maquilhagem com cuidados e por fases.