A Comissão Europeia deverá abrir uma investigação sobre a estrutura de impostos corporativos da gigante do mobiliário sueca IKEA. A notícia está a ser avançada pela BBC e em causa estarão possíveis vantagens fiscais concedidas nos Países Baixos.

Margrethe Vestager, comissária europeia da concorrência, garante que todas as empresas “grandes ou pequenas, multinacionais ou não, devem pagar a sua justa parcela de impostos”.

Deste modo, a União Europeia irá analisar se as questões tributárias da empresa estão a cumprir as regras europeias.

Em comunicado, a Comissão Europeia diz querer averiguar se “duas decisões fiscais antecipadas permitiram à Inter IKEA pagar menos impostos, dando-lhe uma vantagem em relação a outras empresas, em violação das regras da União Europeia em matéria de ajudas de Estado”.

A investigação diz respeito a duas decisões fiscais, de 2006 e 2011, que reduziram a base tributável da Inter IKEA Sistems na Holanda.