As denúncias de casos de assédio sexual multiplicaram-se, desde celebridades a pessoas anónimas, criando-se uma onda incontrolável de acusações e também de apoio a vítimas.

A hashtag #MeToo foi representativa de toda esta ‘bola de neve’ e marcou o ano 2017 ao ser usada milhares de vezes por todo o mundo.

Hoje, dia de celebração do melhor que se faz em cinema e televisão, os protagonistas vestiram-se de negro, como uma forma de protesto contra os assédios sexuais.

E se promessa é promessa, é visível que os primeiros artistas a pisarem a passadeira vermelha quiseram cumprir e o preto é a única cor presente em todos eles.

Alguns dos atores têm mostrado um pin nos fatos que faz parte da campanha ‘Time’s Up’, um fundo com 13 milhões de dólares para ajudar mulheres vítimas de assédio sexual na indústria do entretenimento (e outros locais de trabalho nos Estados Unidos) com custos judiciais. Este foi criado por cerca de 300 atrizes, realizadoras, argumentistas, produtoras, etc.