Lisboa vai reforçar medidas de apoio a sem-abrigo devido ao frio

A Câmara Municipal de Lisboa vai reforçar as medidas de apoio às pessoas em situação de sem-abrigo, quando as condições meteorológicas não forem suficientes para implementar o plano de contingência, disse à Lusa o vereador dos Direitos Sociais.

174

“O plano de contingência que temos para as pessoas em situação de sem-abrigo é ativo com três graus centígrados ou menos, num período de 48 horas”, começou por explicar o vereador bloquista Ricardo Robles, acrescentando que a Câmara pretende fazer uma revisão ao plano “para garantir que há algum reforço de meios antes de chegar a esta temperatura limite”.

Ricardo Robles avançou que “sempre que a temperatura baixar para patamares de desconforto, ou até de algum risco de saúde”, o município irá fazer um reforço “seja ao nível dos centros de abrigo, seja das equipas de rua, reforçando a sua presença junto da população em situação de sem-abrigo, ou mesmo por exemplo, abrindo as portas do metro para que as pessoas possam pernoitar nestes espaços com algum conforto térmico, pelo menos”.

Relativamente a prazos, o responsável pelos Direitos Sociais apontou que “as medidas podem ser postas em prática já”.

“Não precisamos de ativar o plano de contingência, mas podemos tomar estas medidas já”, salientou o vereador do BE, acrescentando que também não será necessário “esperar pela revisão do plano para poder acionar isto”.

“O que nós queríamos era que o plano refletisse estas medidas. E, portanto, estamos já a tomar essas medidas de reforço das equipas, de articular com o metro a abertura [das estações] antes de chegar aqueles patamares de temperaturas baixas, mas queremos rever e verter no próprio plano estas novas medidas”, elencou.

Robles considerou também que o município já está preparado para acionar estas medidas.

“Nós, aliás, estávamos preparados para que hoje fosse assim, porque no final da semana passada já se previa que hoje tivéssemos temperaturas de cerca de cinco graus, e tínhamos uma contingência prévia ao plano de contingência para podermos acionar estas medidas de caráter temporário”, afirmou.

LUSA