Erdogan diz que Turquia é um exemplo de liberdade de imprensa

O Presidente da Turquia, o islamita Recep Tayyip Erdogan, assegurou hoje que o seu país, onde estão detidos 165 jornalistas, é um exemplo de liberdade de imprensa e que vai continuar a pugnar pela livre expressão das ideias.

215

“Em relação à liberdade de imprensa, novas tecnologias da comunicação, meios sociais e jornalismo na internet, a Turquia é hoje um líder entre os países do mundo”, assegurou Erdogan em comunicado por ocasião do Dia do Jornalista Trabalhador, citado pela agência noticiosa Efe.

Nessa nota, Erdogan afirma que “o mais importante indicador nos países democráticos consiste em assegurar o direito das pessoas a acederem rapidamente a notícias corretas e neutrais” sem restrições.

“Uma sociedade aberta ao mundo apenas é possível com media livres transparentes e justos”, afirmou.

O chefe de Estado turco assinalou que mesmo que tenha sido atacado pelos media em diversos momentos da sua vida política, continuará a lutar pela “expressão de distintas vozes e culturas”.

Por ocasião do Dia do Jornalista, diversas associações turcas de profissionais dos media emitiram hoje comunicados em que referem não haver motivos para celebrar pelo facto de muitos companheiros estarem na prisão.

No seu relatório de 2017, a União dos Jornalistas Turcos referiu que 165 profissionais da informação estão detidos, a 100 foi retirada a carteira profissional, 18 foram atacados quando exerciam o seu trabalho e 35 meios de comunicação encerrados pelo Governo.

Em 2017, no seu índice de liberdade de imprensa, os Repórteres sem Fronteiras colocaram a Turquia no 115º lugar entre 180 países.

LUSA