A segunda parte do encontro do Estoril-FC Porto foi obrigado a ser adiado para uma data ainda por determinar e tudo por causa do risco do topo norte… desabar – onde se encontrava a claque dos azuis e brancos.

Fernando Madureira, líder dos Super Dragões, foi um dos elementos que colaborou com as forças de segurança na altura de evacuar as bancadas e, em declarações ao jornal Record, deu o seu testemunho sobre a insólita situação.

“Ao intervalo, fui chamado pelos elementos de segurança, para ver uma fenda no interior do estádio. Estavam aflitos e disseram que era preciso evacuar a bancada, pois estava a cair”, explicou.

“Quem estava em baixo, ia para o relvado; quem estava na parte de cima, era encaminhado para o exterior. Era importante que as pessoas não entrassem em pânico”, referiu Madureira.