Irina Gladkikh, de 35 anos, terá tentado vender a virgindade da sua filha de 13 anos a um homem de negócios rico, reporta o Mirror.

A mulher e uma amiga viajaram de Chelyabinsk até Moscovo, na Rússia, para vender “a primeira noite” da menina a um alegado cliente, mal sabia que este era afinal um agente disfarçado.

Contam as autoridades que a virgindade da menina seria vendida por mais de 21 mil euros. A mãe, depois de detida, fez saber que estaria a passar por dificuldades financeiras.

Irina, que terá participado em diversos concursos de beleza, sustentava-se vendendo o seu próprio corpo, assumem as autoridades.