Quem é Cidália Ferreira, licenciada em Física Aplicada no Ramo Ótica pela Universidade do Minho e Mestre em Optometria, e de que forma começa a história da Opticália – Esonor?

A integração da Esonor, Lda. na Opticália ocorreu de uma forma natural e aquando de um convite feito pela marca quando esta se decidiu a expandir para Portugal. Na altura, o Dr. António Alves, Presidente da Opticália em Portugal, e o Dr. Paulo Pereira estavam na vanguarda do projeto e eram pessoas que conhecia há largos anos, de uma outra marca, com a qual já tínhamos trabalhado e que decidimos abandonar quando esta mudou de estratégia.

Foram presenteados com o Prémio Cinco Estrelas, o que representa esta nomeação?

O Prémio 5 Estrelas é um prémio que no setor dos serviços é muito importante, tendo em conta que premeia as melhores empresas a operar em Portugal nas várias áreas de negócio. É atribuído com base em inquéritos realizados aos consumidores, de uma forma totalmente alheia às empresas,  sendo por isso, credível e sem qualquer possibilidade de manipulação. A Opticália recebeu-o durante quatro anos consecutivos desde que foi criado e é com grande satisfação e confiança que o recebemos. Isto mostra-nos que estamos no caminho certo dia após dia, sempre numa perspetiva de que os nossos clientes têm sempre uma experiência encantadora quando se dirigem a qualquer uma das nossas lojas.

Este mês comemora-se o Dia Internacional da Mulher, em memória das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho, na sua opinião, nos dias de hoje esta ainda é uma luta que faz sentido?

Para mim as lutas sejam de homens ou de mulheres fazem sentido quando existe um objetivo bem definido. No caso referido, considero que lutar por uma igualdade de género, de forma a adquirir direitos, é um deles.

Porém é de extrema importância ter em conta que com os direitos também vêm as responsabilidades.

Há 21 anos que a Opticália – Esonor está no mercado de forma consolidada, olhando para trás, quais são as melhores memórias que recorda?

Recordo muitas vitórias conquistadas, inaugurações de lojas, clientes satisfeitos e agradecidos pela minha disponibilidade total para dar o meu melhor sempre na perspetiva de lhes tornar a vida facilitada e mais feliz com quem se cruza comigo ou no meu “caminho” (risos).

No próximo ano completa 50 anos, sabemos que é uma data que vai querer comemorar, pode contar-nos o que está a preparar?

No dia 1 de Maio de 2019 tenho como objetivo definido a inauguração de um novo projeto, uma quinta de turismo rural para criar experiências únicas a quem decidir deixar-se levar num envolvimento de paz e de emoção no contacto com a natureza. Este é um projeto pensado, principalmente, para as crianças, para que possam, assim como eu tive, ter a liberdade de poder explorar e descobrir aquilo que o campo nos dá e assim perceberem de onde vêm os alimentos que todos os dias lhes são colocados no prato… Este será um projeto a ser aprovado no âmbito do Portugal 2020.

Neste momento a rede conta com 11 lojas, está para breve a abertura de mais alguma?

Possivelmente… nunca direi não a um novo projeto pelo qual me sinta atraída.