“What you think, you became”

Márcia Santos é psicóloga há quase 20 anos e trabalha a psicologia aplicada ao ambiente laboral de forma a dar resposta a algo que cada vez mais preocupa os empresários portugueses: ter colaboradores mais felizes e por conseguinte mais produtivos.

813

Detentora da marca Momentum Sanus, Márcia Santos proporciona momentos de saúde e bem-estar ao mundo empresarial, para além de contribuir para o desenvolvimento das empresas e aumento da produtividade.

Empresas mais saudáveis têm colaboradores mais felizes e consequentemente são mais produtivas”. Este é o lema da Momentum Sanus. Márcia Santos explica que o trabalho que desenvolve nas empresas baseia-se na procura do equilíbrio entre o bem-estar pessoal e a vida profissional. Com serviços especializados de programação neurolinguística, o objetivo é atuar na gestão, formação, e consultoria em recursos humanos. “Direcionámo-nos para empresas e organizações que apostam na excelência, no crescimento, na evolução e na mudança de forma integrada, onde o potencial humano é valorizado”.

Qualquer que seja o segmento, o trabalho é desenvolvido junto dos líderes: “Normalmente trabalho com líderes. São pessoas que se preocupam com os seus colaboradores e são por isso pessoas voltadas para o cliente interno e para uma comunicação interna mais eficaz de modo a atingir objetivos. Alguns dos meus clientes são pessoas que continuaram negócios familiares ou que iniciaram o seu próprio negócio. Normalmente são empresas onde o departamento de RH não está constituído e onde é necessário implementar essa estrutura. O dono da empresa contrata os meus serviços, mas a empresa só crescerá se os colaboradores estiverem dispostos a isso”, explica.

PENSAMENTO NEGATIVO TEM DE PASSAR A POSITIVO

O processo inicia-se com um levantamento de necessidades junto da gestão. Nesta fase, Márcia Santos adota uma postura que faz com que as pessoas se sintam confortáveis em expor o que pensam e o que sentem. Depois de estabelecida a confiança todo o processo de alinhamento se torna altamente eficaz.

“Se tivermos uma predisposição positiva para uma determinada tarefa, existe maior probabilidade mental de a concretizar… se as pessoas já têm uma carga menos positiva e pensam constantemente que vão fracassar, a probabilidade de falhar aumenta. Ajudo a pessoa a ganhar o seu foco, mas um foco positivo. Normalmente as pessoas pensam muito naquilo que não querem, e quando lhes pergunto o que querem não há uma resposta imediata. Este trabalho é transformar um pensamento pouco produtivo em algo positivo”.

Se um gestor ou um diretor apenas diz “não façam assim, não quero isto, todos começam a pensar de forma negativa”, torna-se, por isso, importante que os líderes saibam o que e como orientar a sua equipa para os objetivos, conta a nossa entrevistada.

“EU NÃO CONSIGO, EU NÃO SEI”

“Tenho clientes que me procuraram já depois de tentar inúmeras “receitas” para resolver problemas e com as quais não obtiverem resultados. Não faço milagres, mas ajudo as pessoas e inverter o mind set delas”. Muitos gestores dizem, segundo a psicóloga, que o grande problema reside em não se conseguirem fazer ouvir pelos colaboradores… Outro motivo que leva os gestores recorrer a ajuda é aperceberem-se de que os seus colaboradores não estão bem, mas não sabem porquê. Cabe então a Márcia Santos entender os motivos que levam ao desânimo e trabalhar soluções para que os problemas sejam ultrapassados.

Sobre o tempo que dura a intervenção, “pode ser um acompanhamento contínuo de apoio à empresa, ou um apoio numa determinada fase em que se apresenta um desafio específico, que pode ir de três meses até um ano”.

Em suma, o fator de sucesso de Márcia Santos é acreditar nas capacidades das pessoas e ajudá-las a acreditar nelas próprias para darem o melhor de si.