“Valorizar a Gestão de Projeto”

A Revista Pontos de Vista conversou com Carlos Oliveira, Diretor Geral DDN - Eng, um player que oferece uma visão integrada de todo o processo de construção, onde ficamos a conhecer a importância do Gestor de Projeto nas organizações e de que forma é fundamental continuar a apostar neste conceito.

1034

A DDN – Eng apresenta-se no mercado com a garantia de oferecer os melhores produtos e as melhores práticas na área da Construção Civil. Quais os principais desafios que enfrenta atualmente este setor?

O maior desafio que o setor tem atualmente prende-se com o facto da indústria da construção ter reduzido drasticamente a sua capacidade de produção atendendo á brutal redução de atividade a que foi sujeita de 2008 a 2016 e apresentar atualmente graves dificuldades em responder á procura do mercado.

Durante esse período assistimos à fuga de técnicos qualificados para mercados com grandes necessidades de Mão de Obra, capazes de pagar salários mais elevados e oferecendo boas condições para se manterem emigrados.

A par disso deixaram de entrar na linha de produção da indústria da construção novos técnicos a que se somou a saída da atividade de outros com a reforma. Atendendo a tudo isso urge retomar o ensino profissional em todas as áreas de forma a corresponder às necessidades em volume e qualidade.

A DDN – Eng ajuda os clientes a tornar os seus projeto uma realidade, através da gestão, execução e coordenação dos estudos necessários para valorizar o projeto.

Sim, a DDN oferece uma visão integrada de todo o processo de construção, desde a conceção (projetos) passando pelos licenciamentos junto das entidades, até  à construção.

Os nossos clientes têm atividades que não a construção. Vendem bricolage, artigos de desporto, quartos de hotel, produzem/processam fruta, entre outras, e para assegurarem a expansão da sua atividade ou criam uma estrutura de engenharia interna para acompanhar esse desenvolvimento ou contratam esse serviço fora evitando aumento de custos fixos e sobretudo garantindo os melhores profissionais para a concretização de todo o processo. É a qualidade e o profissionalismo dos nossos gestores de projeto que assegura a preparação de um bom plano para cada projeto com um controlo de risco ao longo do seu desenvolvimento, em termos de custos, prazo e qualidade.

Sabem que o sucesso de um projeto está dependente de várias condicionantes. Que condicionantes são essas?

As principais condicionantes e mais comuns são o custo, o prazo, a qualidade e a relação entre todas as partes interessadas, particularmente as entidades públicas. Infelizmente estas continuam a ser o maior obstáculo ao investimento,  interferindo diretamente com todo o processo de construção e sobretudo ao nível do licenciamento. Para mitigar os riscos associados a estas entidades devemos preparar e acompanhar os projetos de forma que os processos ao entrarem tenham previamente em conta as sensibilidades que vão enfrentar.

E as empresas estão cientes destas condicionantes?

Sim, infelizmente quer do lado dos nossos clientes investidores, quer do lado das empresas de projeto, construção e fiscalização este é o tema do dia. É como se assistíssemos a um Portugal a duas velocidades. O das entidades privadas a empurrar para o desenvolvimento e o das entidades públicas a travar esse desenvolvimento arrastando os processos, demorando apreciações e adiando o investimento bem como a criação de riqueza.

É necessário, nos dias que correm, perceber-se a importância do Gestor de Projeto nas organizações. Qual é, portanto, a importância da gestão de projetos?

A Gestão de Projetos é a forma mais moderna de enfrentar a concretização de um Investimento, proporcionando um formato bem sistematizado e orientado de preparar e conduzir o mesmo até à sua conclusão com um controlo absoluto de todas as etapas, carecendo, contudo, que o modelo de negócio das organizações se adapte a esta realidade de forma a tirar o máximo de partido da mesma.

Com um modelo negócio onde se pratica uma gestão por projeto é possível alinhar os objetivos e indicadores gerais da empresa com os de cada projeto assegurando uma monitorização das partes que depois vão assegurar o todo e com isso o domínio sobre a atividade.

A gestão de projetos assume um papel determinante na melhoria da competitividade das empresas. O que torna, efetivamente, a gestão de projetos sustentável?

A prática de Gestão por Projetos, com recurso a profissionais devidamente habilitados (com certificação IPMA, PMI ou outras) para o efeito é a via mais eficaz para o sucesso individual de cada projeto e das empresas que a praticam pelas razões que expliquei antes, permitindo uma condução cuidada em função de indicadores de projeto alinhados com os indicadores/objetivos gerais da organização.

A sustentabilidade da Gestão de Projetos é assegurada recorrendo às práticas internacionalmente recomendadas, as quais garantem um sucesso final de cada projeto e com isso o da organização.

Existem inúmeros aspetos que poderia destacar na concretização dessa sustentabilidade, mas falo apenas num, referente à recolha e disseminação das lições apreendidas em cada projeto. Com a concretização deste especto da Gestão de Projetos, as organizações criam dinâmicas de aprendizagem e melhoria contínua que proporciona a sua regeneração permanente e crescimento garantido.