Arouca Geopark: 100% Natural

Com aproximadamente metade do território classificado pela Rede Natura 2000, o Arouca Geopark é um paraíso para os amantes do turismo de natureza.

133
Passadiços do Rio Paiva Foto: Tiago Martins

 Correspondendo aos limites administrativos do município de Arouca, este é um concelho que, orgulhoso das suas raízes históricas e do seu rico património, se soube reinventar, conferindo-lhe modernidade, sem perder identidade. São várias as propostas para descobrir este território UNESCO, que integra a Rede Europeia e Mundial de Geoparques. Outros mais se encontram na calha e que conferirão um interesse renovado a este destino natural por excelência. A viagem começa aqui!

Rede Municipal de Percursos Pedestres

Com 12 percursos pedestres de pequena rota (extensão inferior a 30 quilómetros) e um de grande rota, a rede municipal de percursos pedestres é uma excelente proposta para descobrir, a pé, os segredos do Arouca Geopark. São desenhados por entre rios, ribeiras, trilhos centenários, e aldeias tradicionais salpicadas de charme e de encanto.

Rota dos Geossítios

Organizada em 3 itinerários, é uma forma diferente de descobrir o Arouca Geopark, em que os geossítios são o fio condutor, dando a conhecer, simultaneamente, a história milenar desta região e da evolução do nosso planeta, gravado nas pedras deste território. Integra, entre outros geossítios, as icónicas Pedras Parideiras, na aldeia da Castanheira (Serra da Feita), a Frecha da Mizarela, uma das maiores quedas de água da Península Ibérica, as Pedras Boroas do Junqueiro, a Panorâmica do Detrelo da Malhada e a coleção de fósseis do Centro de Interpretação Geológica de Canelas.

Rota da Água e da Pedra

Promovida pela ADRIMAG – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras do Montemuro, Arada e Gralheira é uma rota que se diferencia por valorizar elementos do património natural e cultural ligados à água e à pedra. Cascatas, rios, gravuras pré-históricas, turfeiras, antigas minas, dolmens, fragas, fósseis, fenómenos geológicos, vales e livrarias quartzíticas são alguns dos motivos para descobrir num território de paisagens deslumbrantes, com vales e serras talhados por milhões de anos de erosão e que compreende 7 municípios, entre os quais Arouca. Ao todo, a rota integra 114 pontos de visitação obrigatória.

Passadiços do Paiva

São, atualmente, um dos maiores atrativos do Arouca Geopark. Localizados na margem esquerda do rio Paiva, o seu percurso de 8 km estende-se entre as praias fluviais do Areinho e de Espiunca, encontrando-se, entre as duas, a praia do Vau. Percorrer os Passadiços é fazer uma viagem pela biologia, geologia e arqueologia, a que ninguém ficará indiferente.

Inaugurados em 2015, receberam já mais de 750 mil visitantes. Em 2016 e 2017, foram distinguidos com os «World Travel Awards» (considerados os Óscares do Turismo), na categoria «Europe’s Leading Tourism Development Project» (melhor projeto europeu de desenvolvimento turístico). No próximo ano, contarão com uma ponte pedonal suspensa sobre o rio Paiva, a qual já foi descrita como “assustadoramente bela”. Situada na zona da Cascata das Aguieiras, terá 480 metros de extensão e um piso transparente suspenso a 150 metros de altura.

Desportos de aventura – Canyoning e Escalada

Este é um território de emoções fortes. Aqui, os amantes dos desportos aventura têm ao seu dispor 9 pistas de canyoning, com diferentes níveis de dificuldade, para que possam desfrutar, em pleno, da prática desta modalidade. Para quem quiser ficar fora de água, o Arouca Geopark tem a Escola de Escalada na serra da Freita. É composta por 3 zonas (Sr.ª da Lage, Parque de Campismo do Merujal e aldeia de Cabaços), com um total de 25 vias, 5 das quais são para principiantes.

Na calha

Sítio dos Viveiros da Granja – Base logística de apoio ao turismo de natureza

Na antiga casa do guarda-florestal, na encosta norte da Serra da Freita, será criado um espaço público de educação ambiental e uma base logística de apoio ao turismo de natureza, centralizando-se e integrando-se a informação relativa à Freita e às atividades de turismo de natureza.

Recuperação de escolas primárias desativadas para apoio a pedestrianismo/BTT

No âmbito da Operação “Arouca Geopark – Santuário da Natureza”, serão reabilitadas 3 antigas escolas primárias dos Planos Centenários. Selecionadas pela sua proximidade a vários percursos pedestres, o objetivo é usar as mesmas como pontos de apoio aos praticantes de desporto de natureza.

Mais informações

www.aroucageopark.pt

www.cm-arouca.pt