Testes realizados em laboratório demonstraram que alimentos como massa e vegetais, estimulam as bactérias intestinais, que por sua vez produzem ácidos gordos de cadeia curta, responsáveis pela diminuição do stress.

Comer alimentos, tais como cereais e fruta pode reduzir o risco de aparecimento de problemas físicos e do foro mental, diz um novo estudo – inclusive síndrome do intestino irritável, ansiedade e depressão.

Esses ácidos gordos de cadeia curta estão ainda incumbidos de reparar ‘fugas’ entre o intestino e o resto do corpo, que se manifestam sobretudo nos indivíduos afligidos por stress crónico.

Alimentos mal digeridos, germes e bactérias passam através de outros órgãos para se instalarem na parede intestinal, causando a incidência de inflamações contínuas.

Os especialistas da Universidade College Cork, na Irlanda, chegaram a essas conclusões após terem alimentado ratos de laboratório com ácidos gordos de cadeia curta.

E usando testes comportamentais os roedores foram avaliados quanto aos seus níveis de ansiedade e caraterísticas depressivas.

O professor e líder do estudo John Cryan, disse: “Existem cada vez mais evidências do papel fundamental e benéfico das bactérias intestinais e dos químicos que produzem na regulação da fisiologia e do comportamento”.

Acrescentando: “E só agora estamos a entender o papel determinante destes ácidos gordos neste processo”.