Inicio Autores Posts por Ana Rita Silva

Ana Rita Silva

3006 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Dia 8 de outubro há caminhada solidária na Maia

A Re-food (www.re-food.org) é uma organização independente, orientada por cidadãos, 100% voluntária, uma comunidade de solidariedade eco-humanitária, que trabalha para eliminar o desperdício de alimentos e a fome em cada bairro. Tem como missão eliminar o desperdício de alimentos e a fome, envolvendo toda comunidade numa causa comum, daqui decorrendo o lema “Aproveitar para alimentar”.

Esta caminhada solidária tem como objectivo garantir receitas para os pagamentos dos custos de funcionamento do centro de operações (eletricidade, água, e consumíveis).

Onde se pode inscrever?
A Eventsport, entidade que está a organizar a Corrida da Fernanda Ribeiro é o nosso parceiro na organização. Entre em http://eventsport.pt/, procure a corrida da Fernanda Ribeiro e encontra toda a informação sobre a caminhada.

Martinica e Guadalupe em “alerta vermelho” devido a furacão Maria

Depois de Guadalupe, o instituto meteorológico francês Météo France colocou a Martinica em vigilância vermelha.

“Maria estará o mais próximo das nossas costas a meio do dia”, indicou a prefeitura desta ilha das Caraíbas, precisando que “a atividade económica deve ser interrompida”, assim como os transportes públicos.

O furacão Maria foi classificado na categoria 2, com ventos que podem atingir os 176 quilómetros hora, e teme-se que vá ganhando intensidade e que possa causar estragos significativos nas Caraíbas, uma zona devastada recentemente pelo Irma.

Qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o furacão mais forte de sempre no Atlântico, o Irma deixou um rasto de destruição em várias ilhas das Caraíbas, em Cuba e ainda nos Estados Unidos, sobretudo na Florida, tendo causado dezenas de mortos.

“Não se pode excluir completamente que o Maria atinja a categoria 3 à passagem perto de Guadalupe”, advertiu a Météo France, considerando que “essa ameaça deve ser levada muito a sério”.

As autoridades pediram assim aos habitantes de Guadalupe para a partir das 12:00 locais (17:00 em Lisboa) “se abrigarem, na sua habitação ou num abrigo seguro, e informarem-se das condições meteorológicas através da rádio”.

As escolas estarão fechadas hoje e os serviços administrativos e empresas encerrarão ao meio-dia.

Está prevista uma forte ondulação, ventos de 150 a 180 quilómetros/hora e chuvas fortes que continuarão na terça-feira, adiantou a Méteo France.

Martinica e Guadalupe em “alerta vermelho” devido a furacão Maria

Depois de Guadalupe, o instituto meteorológico francês Météo France colocou a Martinica em vigilância vermelha.

“Maria estará o mais próximo das nossas costas a meio do dia”, indicou a prefeitura desta ilha das Caraíbas, precisando que “a atividade económica deve ser interrompida”, assim como os transportes públicos.

O furacão Maria foi classificado na categoria 2, com ventos que podem atingir os 176 quilómetros hora, e teme-se que vá ganhando intensidade e que possa causar estragos significativos nas Caraíbas, uma zona devastada recentemente pelo Irma.

Qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o furacão mais forte de sempre no Atlântico, o Irma deixou um rasto de destruição em várias ilhas das Caraíbas, em Cuba e ainda nos Estados Unidos, sobretudo na Florida, tendo causado dezenas de mortos.

“Não se pode excluir completamente que o Maria atinja a categoria 3 à passagem perto de Guadalupe”, advertiu a Météo France, considerando que “essa ameaça deve ser levada muito a sério”.

As autoridades pediram assim aos habitantes de Guadalupe para a partir das 12:00 locais (17:00 em Lisboa) “se abrigarem, na sua habitação ou num abrigo seguro, e informarem-se das condições meteorológicas através da rádio”.

As escolas estarão fechadas hoje e os serviços administrativos e empresas encerrarão ao meio-dia.

Está prevista uma forte ondulação, ventos de 150 a 180 quilómetros/hora e chuvas fortes que continuarão na terça-feira, adiantou a Méteo France.

Falar sobre igualdade de género vai ser obrigatório no ensino básico e secundário

Os direitos humanos, a igualdade de género e a interculturalidade, onde se abordarão as questões ligadas ao racismo, estão entre os temas que serão de abordagem obrigatória em todos os ciclos de ensino, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania que foi apresentada nesta sexta-feira pelo Governo.

Na apresentação estiveram presentes os ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, e o da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, bem como a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, e o secretário de Estado da Educação, João Costa.

Neste ano letivo, a nova estratégia irá ser apenas aplicada nas 235 escolas públicas e privadas que integram o projeto-piloto de flexibilidade curricular. No 2.º e 3.º ciclos de escolaridade, os temas a abordar serão desenvolvidos na nova disciplina de Cidadania e Desenvolvimento prevista nas matrizes curriculares que estarão em vigor nas escolas do projeto-piloto, na qual os alunos terão notas à semelhança do que se passa nas outras disciplinas.

Entre os temas de abordagem obrigatória em todos os ciclos de ensino figuram também o desenvolvimento sustentável, a educação ambiental e a saúde. Existem depois outros dois grupos de conteúdos. Um, de abordagem obrigatória em pelo menos dois ciclos de ensino básico, que integra temas relacionados com os media, participação democrática e sexualidade, entre outros. E outro de aplicação opcional em que são propostas abordagens ligadas por exemplo empreendedorismo, bem-estar animal ou voluntariado.

Os conteúdos a desenvolver no âmbito da nova estratégia terão na base os sete referenciais já elaborados pela Direcção-Geral da Educação, sendo que seis deles foram concluídos na anterior legislatura, numa altura em que a disciplina de Formação Cívica desapareceu da matriz curricular proposta pelo Ministério da Educação, embora muitos estabelecimentos de ensino tenham optado por mantê-la no âmbito da oferta de escola.

69ª edição dos Emmy 2017: Veja quem foram os principais vencedores

A 69.º edição da entrega dos prémios decorreu numa cerimónia em Los Angeles em que a política e o Presidente Trump foram as ‘estrelas’ convidadas.

Estes foram os principais vencedores dos Emmy 2017:

Melhor série dramática: ‘The Handmaid’s Tale’

Melhor realizador de série dramárica: Reed Morano, ‘The Handmaid’s Tale’

Melhor ator de série dramática: Sterling K. Brown, ‘This is Us’

Melhor atriz de série dramática: Elisabeth Moss, ‘The Handmaid’s Tale’

Melhor ator secundário de série dramática: John Lithgow, ‘The Crown’

Melhor atriz secundária de série dramática: Ann Dowd, ‘The Handmaid’s Tale’

Melhor série de comédia: ‘Veep’

Melhor realizador de comédia: Donald Glover, ‘Atlanta’

Melhor ator de série de comédia: Donald Glover, ‘Atlanta.’

Melhor atriz de série de comédia: Julia Louis-Dreyfus, ‘Veep’

Melhor ator secundário de série de comédia: Alec Baldwin, ‘Saturday Night Live’

Melhor atriz secundária de série de comédia: Kate McKinnon, ‘Saturday Night Live’

Melhor programa de entretenimento: ‘Last Week Tonight with John Oliver’

Melhor Série de Sketch: ‘Saturday Night Live’

Melhor guião de série de drama: Bruce Miller, ‘The Handmaid’s Tale’

Melhor mini-série: ‘Big Little Lies’

Melhor realizador de mini-série ou telefilme: Jean-Marc Vallee, ‘Big Little Lies’

Melhor ator de mini-série ou telefilme: Riz Ahmed, ‘The Night Of’

Melhor atriz de mini-série ou telefilme: Nicole Kidman, ‘Big Little Lies’

Melhor ator secundário de mini-série ou telefilme: Alexander Skarsgard, ‘Big Little Lies’

Melhor atriz secundária de mini-série ou telefilme: Laura Dern, ‘Big Little Lies’

Melhor guião de mini-série, filme ou especial: Charlie Brooker, ‘Black Mirror: San Junipero.’

Melhor realizador de programa de entretenimento: Don Roy King, ‘Saturday Night Live.’

Melhor guião de comédia: Aziz Ansari e Lena Waithe, ‘Master of None’

Melhor reality-show: ‘The Voice’

Melhor telefilme: ‘Black Mirror’

“Alzheimer’s Global Summit” arranca hoje em Lisboa

A cimeira internacional “Alzheimer’s Global Summit”, que começa hoje e se prolonga até sexta-feira, decorre na Fundação Champalimaud e é coorganizada pela Fundação Rainha Sofia, de Espanha.

Segundo os organizadores, o encontro tem como objetivo discutir e partilhar os recentes progressos em duas áreas distintas, mas complementares: a da intervenção terapêutica e a área de investigação sobre doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer, Huntington e Parkinson.

A crise global da demência afeta mais de 50 milhões de pessoas no mundo e, até 2050, estima-se que este número possa quase triplicar.

A cimeira vai reunir cientistas internacionais de mais de 20 países.

Richard Axel e John O’Keefe, que receberam o Prémio Nobel da Medicina em 2004 e 2014, farão intervenções sobre neurologia e genoma e redes de cérebro essenciais para a construção de memórias.

De Portugal surgem oradores como o neurologista António Damásio, Prémio Príncipe das Astúrias para Investigação 2005, ou Rui Costa, investigador do Centro Champalimaud especialista em neurobiologia da ação e do movimento.

O encontro contará com a presença da Rainha Sofia de Espanha, do Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, do comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, com o diretor de saúde mental da Organização Mundial da Saúde, Shekkar Saxena, e com a presidente da Champalimaud, Leonor Beleza.

Estados Unidos realizaram hoje a simulação de um bombardeamento sobre a Península da Coreia

Advertisement

Os exercícios aéreos decorreram três dias depois de a Coreia do Norte ter realizado o lançamento de um míssil que percorreu 3.700 quilómetros antes de cair no mar e depois de ter sobrevoado o arquipélago do Japão.

O disparo de sexta-feira foi efetuado depois de terem sido aprovadas pelo Conselho das Nações Unidas novas sanções económicas contra o regímen de Pyongyang.

O uso de meios aéreos e navais dos Estados Unidos durante exercícios militar são encarados na península coreana como uma prova de força e são habituais desde o passado dia 31 de agosto, altura em que foram enviadas para região os quatro caças F-35B e os dois bombardeiros B-1B.

Por outro lado, forças da Coreia do Sul, Estados Unidos e Japão vão realizar um exercício antimísseis no final do mês, segundo anunciou hoje um porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano.

A realização das manobras consta de um relatório militar que o Ministério da Defesa enviou para a Assembleia Nacional da Coreia do Sul e que refere que Pyongyang parece aproximar-se da “fase final” de desenvolvimento de um míssil balístico intercontinental (ICBM), com o qual poderia atingir o território norte-americano.

O mesmo documento admite que o regime de Pyongyang pode vir a realizar “provocações estratégicas adicionais” a curto prazo com novos testes de armamento.

O exercício conjunto antimísseis vai realizar-se depois de dois projéteis norte-coreanos terem sobrevoado o Japão e num momento em que existem dúvidas sobre as capacidades reais dos aliados para intercetar um míssil de Pyongyang.

Furacão José evoluiu para categoria 4

O alerta foi feito pelo Centro norte-americano de Furacões (NHC), sendo que são esperados ventos de cerca de 240 km/h.

De momento, o furacão encontra-se a cerca de 700 km das Ilhas Leeward, no mar das Caraíbas e progride no Atlântico ao mesmo tempo que o Irma e o Katia.

O furacão Katia parece dirigir-se para o México e é, neste momento de categoria 2. Já o Irma perdeu entretanto alguma força e é considerado neste momento de categoria 4.

Segundo a CNN, é a primeira vez, desde 2010, que estão três furacões ativos no Atlântico.

No regresso às aulas o seu filho não precisa de algumas coisas

Pois é, provavelmente os seus filhos também lhe vão pedir canetas de mil cores, guaches, suportes de fita-adesiva às bolinhas e por aí fora, mas se vão para a escola primária é bem provável que o professor não os deixe usar esses materiais ou que a escola já os tenha.

Seguir a lista de material dada pela escola é a melhor forma de fazer as compras necessárias sem cair no erro de comprar coisas que só o vão fazer gastar dinheiro e que não são úteis.

O Huffington Post revelou uma lista com os oito itens de material escolar de que o seu filho não vai precisar se anda na escola primária e que pode evitar comprar:

1. Qualquer mochila que não é desenhada para carregar livros e que não tenha um bom suporte nas costas e nas alças;

2. Canetas de gel. Estas canetas secam muito rápido e geralmente não são necessárias nestas idades;

3. Canetas coloridas e com odores divertidosNenhum professor vai querer ler os textos do seu filho em verde ou cor-de-rosa florescente e/ou com cheiro a menta ou pastilha elástica;

4. Lápis de minas. As minas acabam por se espalhar pelo porta-lápis e sujá-lo todo, partem e o lápis também pode partir. Além de mais duradouros, os lápis normais são mais baratos;

5. Marcadores. Se o professor não pedir, deixe este tipo de material para as brincadeiras em casa ou nos restaurantes;

6Conjuntos de geometria com mais de uma dezena de itens. O mais provável é que o seu filho só precise de régua, esquadro, transferidor e compasso;

7Corretor. Na escola primária as crianças tendem a usar muito mais os lápis do que as canetas, portanto o corretor não será muito necessário. O mais provável é que o corretor só sirva para o seu filho se sujar e estragar a roupa e a mochila;

8Álcool em gel. Provavelmente o seu filho não se vai lembrar de o usar ou, pior, pode ingeri-lo sem querer. Além disso, os estudos comprovam que a melhor forma de eliminar as bactérias prejudiciais é mesmo lavando as mãos com água e sabão, portanto ensine o seu filho a lavar as mãos com frequência.

Seleção portuguesa de hóquei patins bate a Argentina e vai ao Mundial

Portugal qualificou-se hoje para a final do Campeonato do Mundo de hóquei em patins pela primeira vez desde 2003, ao derrotar a Argentina, campeã em título, por 5-0, e vai defrontar a Espanha na final, em Nanjing, China.

Finalista pela última vez no ano do seu último título mundial, alcançado em Oliveira de Azeméis, Portugal triunfou na meia-final com dois golos de Reinaldo Ventura (31 e 48 minutos), o primeiro de grande penalidade, e três de Hélder Nunes (39, 46 e 50), o segundo de livre direto. Ao intervalo, registava-se um empate 0-0.

Portugal, que iniciou o Mundial com duas derrotas, com Argentina e Itália, disputa no sábado a sua 25.ª final e vai tentar alcançar o seu 16.º título naquela que será a 15.ª final ibérica. A Espanha, campeã por 16 vezes – um recorde -, derrotou a Itália, por 4-0, na outra meia-final.

Social Media

0FãsGosto
108SeguidoresSeguir

EMPRESAS

Tecnologia