Inicio Autores Posts por Ana Rita Silva

Ana Rita Silva

3486 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Festival de teatro de Lousada arranca com homenagem a Shakespeare

O espetáculo de abertura será uma peça “A Fera amansada”, representada pelo grupo local profissional Jangada Teatro, para assinalar os 400 anos da morte do dramaturgo inglês.

O diretor artístico e ator da Jangada, antecipou que se trata de uma “comédia hilariante”, com a encenação de John Mowat.

Na quinta-feira, subirá ao palco uma companhia de Atenas, Grécia, com o espetáculo “Romeo e Juliet for 2”, também baseado na obra do dramaturgo, com dois atores que interpretam vários personagens.

No dia 01 de maio, a companhia “Chapitô” representa a tragédia “Macbeth”, um clássico de Shakespeare, peça que foi galardoada com o Prémio do Público da 31ª edição do “Festival MITCF”, de Cangas, em Espanha.

O ator Luís Oliveira realçou que o festival, além das companhias nacionais, tem “feito um esforço no sentido de ganhar escala”, atraindo a Lousada “companhias de renome”, de vários continentes.

Além dos gregos “Idea Theatre Group”, o cartaz conta com a companhia “Teatro Corsário”, de Espanha, que vai apresentar um espetáculo de marionetas para adultos.

Luís Oliveira acrescentou que a programação do Folia 2016 inclui “produções nacionais de excelência”, nomeadamente o espetáculo “Cinderela”, pelos “Plot Teatro”, companhia recentemente formada em Lisboa.

Na quarta-feira, subirá ao palco a peça “O guardião do rio”, um espetáculo com marionetas, dos Palmilha Dentada, do Porto, e que estreia em Lousada.

O Teatro de Montemuro, presença habitual neste certame, vai levar à cena, no dia 29, a peça “memórias partilhadas”.

Além do teatro, o evento vai contar este ano com a presença de duas figuras da música nacional, o maestro António Vitorino D’Almeida e Paulo de Carvalho.

Vitorino D’Almeida apresentará o espetáculo “Música para cinema”, com vários temas que o maestro compôs para filmes, enquanto Paulo de Carvalho vai recordar temas ligados ao 25 de Abril.

Para Luís Oliveira, o sucesso do Folia decorre da aposta na oferta cultural, “com espetáculos diferenciados e qualidade reconhecida, para vários públicos”.

 

Evernote para Windows recebe a atualização que precisava

É considerada por muitos como uma das melhores ferramentas para armazenar e organizar informação importante e, agora, recebeu uma atualização há muito esperada: um novo interface.

A versão para Windows está mais limpa, graças a uma sidebar redesenhada que desaparece, se for necessário mais espaço para ver a nota em si ou para editar o texto.

Quem usa o Evernote Business também poderá filtrar as tags e os atalhos por “pessoal” e “empresa”, segundo o site da aplicação.

 

Dona da Mercedes investiga “possíveis irregularidades” nos motores

A sombra das fraudes nos motores de carros para esconder as verdadeiras emissões de gases poluentes continua a espalhar-se pelos grandes nomes do setor automóvel mundial. Notícias vindas dos Estados Unidos indicam que a Daimler, empresa mãe da Mercedes-Benz, está a ser alvo de suspeitas por parte das autoridades devido a algumas dúvidas em torno dos motores.

De acordo com declarações obtidas pela CNN, a Daimler está a investigar “possíveis irregularidades” encontradas pelo Departamento de Justiça, no seguimento de testes ambientais duvidosos. O grupo germânico garante estar “a cooperar totalmente com as autoridades” mas não avança qualquer detalhe sobre a investigação em curso.

O Governo norte-americano forçou a Daimler a cooperar após a entrada em tribunal de um processo conjunto de centenas de clientes a acusar a Mercedes-Benz de mentir nos testes de emissões.

Em resposta a fabricante alemã garante que os argumentos “não têm qualquer mérito” e avisa: “A Daimler vai defender-se das alegações com todos os meios legais disponíveis”.

 

Novo CEO da Google entre os mais influentes da Time

A TIME revelou quais as personalidades mais influentes do mundo e entre elas é possível encontrar o CEO da Google, Sundar Pichai, que entrou em funções em agosto do ano passado.

Recorda o Android Headlines que Pichai é considerado por muitos como uma peça-chave no sucesso da Google e dos seus produtos, tendo participado ativamente no desenvolvimento da plataforma de armazenamento na cloud Drive, no navegador de internet Chrome e ainda no sistema operativo Android.

Pichai figura na categoria de ‘Titãs’ da lista e é acompanhado por mais líderes de tecnológicas, que também fazem parte desta lista da publicação norte-americana. Entre eles encontram-se Tim Cook, da Apple, Satya Nadella, da Microsoft, Mark Zuckerberg, do Facebook e ainda Susan Wojcicki, do YouTube.

 

Estação de metro de Maelbeek reabre um mês após ataque

“Todas as condições estão tecnicamente reunidas para permitir de novo o acolhimento de passageiros e retomar a exploração da estação”, anunciou hoje a STIB, precisamente no dia em que se completa um mês sobre os atentados que atingiram Bruxelas, causando 32 mortos (16 dos quais na estação de Maelbeek) e mais de três centenas de feridos.

As obras de reconstrução da estação, avaliadas em cerca de 100 mil euros, decorreram ao longo do último mês e só terminam hoje à noite, indicou a STIB, acrescentando que foi instalado um “muro de memória” no átrio da estação, onde as pessoas poderão prestar homenagem às vítimas.

A empresa que explora a rede de transportes públicos da capital belga anunciou ainda que está já em curso um projeto de uma obra de arte para assinalar a tragédia, que deverá estar pronta no verão, e que foi confiada ao artista Benoît van Innis, o mesmo autor das obras em azulejo que decoravam a estação de Maelbeek, e que também sofreram danos.

A 22 de março passado, às 09:11 (08:11 de Lisboa), cerca de uma hora depois do duplo atentado suicida no aeroporto internacional de Bruxelas-Zaventem, um outro “jihadista” fez-se explodir numa carruagem de metro na estação de Maelbeek, provocando 16 mortos e dezenas de feridos.

 

Pelo menos 16 mortos em aluimento de terras na Índia

O acidente ocorreu às 03:00 (22:30 de quinta-feira em Lisboa), quando vários trabalhadores de uma construção dormiam num acampamento na localidade de Phamla, no distrito de Tawang, afirmou o superintendente da polícia regional, Anto Alphonse.

“Tem chovido sem parar nos últimos dias, o que provocou o aluimento de terras”, explicou.

Alphonse indicou que uma pessoa ficou ferida e foi hospitalizada. Duas escaparam ilesas.

“Testemunhos disseram que estavam 20 pessoas no acampamento, mas já terminámos as operações de resgate e só encontrámos 19”, disse.

Em agosto passado, 22 pessoas morreram no estado de Manipur (nordeste), quando um aluimento de terras desencadeado por chuvas torrenciais enterrou uma pequena povoação.

Os aluimentos de terra são frequentes nas zonas montanhosas e com forte precipitação no extremo nordeste da Índia, especialmente no verão, quando a chuva se intensifica.

 

Declarada emergência em pleno voo com direção a Londres

Um avião BA68, que partiu do Estado americano de Filadéfia em direção ao aeroporto londrino de Heathrow, anunciou uma emergência em pleno voo.

A notícia é avançada pelo Daily Star, que não adianta ainda o motivo da emergência.

Sabe-se que a aeronave está neste momento em Birmingham, a mais de dez mil metros do solo.

ATUALIZAÇÃO: O avião já aterrou em Heathrow. Não há registo de feridos nem nenhum adiantamento, até agora, sobre o problema que esteve na origem da emergência declarada durante o voo.

 

Grécia vai dominar reunião informal de hoje do Eurogrupo

Com a presença do secretário de Estado Adjunto, do Tesouro e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, os titulares das finanças na zona euro também vão discutir os próximos passos e o cronograma do processo.

Na agenda do encontro estarão ainda as insolvências, sobre as quais os governantes deverão encontrar princípios comuns, que contribuam para maior eficiência e eficácia.

A presidente do Conselho de Supervisão do Banco Central Europeu, Daniele Nouy, marcará presença para apresentar o relatório anual de 2015 e as prioridades para este ano.

De fora deverá ficar Portugal, uma vez que, como recordou um alto representante do Eurogrupo, espera-se ainda, em Bruxelas, a entrega dos programas de estabilidade e dos programas nacionais de reformas até ao final do mês.

Na quinta-feira, o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia confirmou que Portugal terminou 2015 com um défice de 4,4% do PIB, e uma dívida pública de 129%, contabilizando os custos da medida de resolução aplicada ao Banif.

O ministro das Finanças, Mário Centeno, voltou a afastar a necessidade de o Governo apresentar em breve medidas adicionais face à execução orçamental deste ano.

O governante frisou que a próxima avaliação dos procedimentos por défice excessivo (PDE), em Bruxelas, terá como base de análise o conjunto dos anos entre 2013 e 2015. “O ajustamento estrutural é para esse horizonte temporal. O cumprimento dos limites de défices nominais é só por si relevante – e todos sabem a opinião do Governo sobre a avaliação da saída do PDE em 2015”, disse.

Ou seja, segundo o ministro das Finanças, sem a contabilização do saldo que resultou da resolução do Banif, Portugal ficaria “no limiar desse limite” do procedimento por défice excessivo (três por cento), mas, “com o custo do Banif, ultrapassou-se esse limite”.

O Eurogrupo deverá terminar antes da hora de almoço, seguindo-se depois o Ecofin, que tratará da interação entre Estados e bancos europeus, assim como a polémica dos papéis do Panamá. O Ecofin terminará no sábado.

 

Petição deu ‘frutos’. Licença de maternidade alargada discute-se hoje

A possibilidade de a licença de maternidade ser alargada dos atuais quatro a cinco meses para meio ano será hoje discutida na Assembleia da República graças a uma petição pública.

A petição, lançada na internet, precisava apenas de quatro mil subscrições para ser discutida mas acabou por angariar quase 33 mil.

O projeto foi criado por Carina Pereira, que notou as dificuldades das mães em amamentar segundo as diretivas da Organização Mundial de Saúde, que recomenda que “as crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos seis meses de idade”.

Como as mães que regressam ao trabalho aos quatro ou cinco meses não é possível amamentar até aos seis meses sem recorrer a bombas para tirar o leite, que tem de ser congelado para dar ao bebé na ausência da mãe.

O objetivo desta petição é alargar o período de licença de maternidade sem que as mães perdessem parte do seu vencimento.

No site onde pode ser assinada a petição Carina Pereira apela aos seus apoiantes que assistam ao debate de hoje no Parlamento e criou um evento no Facebook para pedir que se “encham as galerias”.

EMPRESAS