Inicio Autores Posts por Elisabete Teixeira

Elisabete Teixeira

2411 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Mulher apanhada com cocaína no Aeroporto de Lisboa

Em comunicado, a PJ adianta que a mulher foi detida pela Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes durante uma ação realizada no aeroporto de Lisboa e tinha na sua posse cerca de 1.300 gramas de cocaína, quantidade de droga que dava para aproximadamente 13.000 doses individuais.

Segundo a PJ, o produto estupefaciente apreendido encontrava-se dissimulado numa mala.

A detida, de 26 anos, ficou em prisão preventiva depois de ter sido presente a primeiro interrogatório judicial.

Fome aumentou novamente no mundo após mais de dez anos a diminuir

A child awaits for the distribution of meals by WFP (United Nations World Food Programme) in a make-shift camp in Jacmel January 28, 2010. An earthquake on January 12 killed some 200,000 people and devastated the impoverished country. REUTERS/Marco Dormino/UN/MINUSTAH/Handout (HAITI - Tags: DISASTER SOCIETY) FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS

O estudo sobre a segurança alimentar mundial refere que o aumento de 38 milhões de pessoas com fome o ano passado se deve “em grande parte à proliferação dos conflitos violentos e aos desastres climáticos”.

O relatório é publicado por três agências da ONU, a Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO), o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o Programa Alimentar Mundial (PAM), a que se juntaram pela primeira vez o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

No total, cerca de 155 milhões de crianças menores de cinco anos registam atrasos de crescimento devido à fome, segundo o relatório.

A maior proporção de crianças com fome ou desnutridas concentra-se em zonas de conflito.

O relatório considera preocupante, por outro lado, o facto de 41 milhões de crianças menores de cinco anos ter excesso de peso, o que aumenta o risco de obesidade e de doenças na idade adulta.

“Estas tendências são uma consequência não apenas dos conflitos e das alterações climáticas, mas também das mudanças profundas dos hábitos alimentares” e da pobreza ligada à “desaceleração económica”, refere um comunicado com uma síntese do relatório.

Segundo as agências da ONU, 520 milhões de pessoas com fome encontram-se na Ásia, 243 milhões em África e 42 milhões na América Latina e Caraíbas.

De acordo com aqueles números, 11,7% da população asiática passa fome, assim como 20% da africana e 6,6% da da América Latina e Caraíbas.

Dos 815 milhões de pessoas com fome no mundo em 2016, 489 milhões viviam em países afetados por conflitos.

Jardim Municipal de Oeiras transforma-se em galeria de arte e sala de concertos

O Iminente – que tem lotação esgotada nos três dias – foi criado “para mostrar a nova música moderna e a nova arte moderna” que se fazem em Portugal e países lusófonos, e irá reunir no mesmo espaço mais de 40 artistas individuais e coletivos, entre músicos, DJ, produtores, ‘designers’, ilustradores, ‘writers’ e artistas visuais.

A organização promete surpresas, mas foi já levantado o véu em relação ao momento “único, uma estreia a nível mundial” que irá encerrar o festival no domingo: uma performance artística de Vhils e DJ Ride.

Além de Vhils, no cartaz de atos artísticos do Iminente estão também o argentino Felipe Pantone e os portugueses ±maismenos±, Berru, Bordalo II, Draw e Contra, Estúdio Pedrita, Fábio Colaço, FAHR 021.3, Glam, Jorge Charrua, Kruella d’Enfer, Maria Imaginário, Mosaik, Obey SKTR, Teresa Esgaio, The Caver, Youthone e Pedro Coquenão.

Este último, músico e produtor, “vai ter uma emissão de rádio a passar no festival”, durante a qual se poderá “perceber as influências artísticas que o levam a fazer música”.

Do cartaz musical, a organização destaca as atuações dos Orelha Negra, hoje, dia em que editam o terceiro álbum de originais, e do ‘rapper’ Allen Halloween, também hoje, que irá apresentar pela primeira vez ao vivo “Unplugueto”, um disco acústico.

Hoje atuam também TRKZ, Young, You Can’t Win, Charlie Brown, Kroniko, Slow J, Scúru Fitchádu, Throes + The Shine, Mike El Nite, Capitão Fausto, DJ Yen Sung e DJ Marfox + DJ Nervoso.

Para sábado estão marcadas as atuações de Cachupa Psicadélica, NBC, Vado Más Ki As, Chullage e convidados, Karlon, Hollyhood e convidados, DJ Big, Regula, Shaka Lion, Branko, Enchufada Na Zona (Raustronaut e convidados), e Xinobi e Moullinex.

No domingo atuam Pro Seeds, Noiserv, Bruno Pernadas, Rock Marsiano e Meu Kamba Sound, Capicua, DJ Maskarilha, Carminho e, a encerrar, DJ Ride e Vhils.

Os concertos dividem-se entre o palco e uma pista de carrinhos de choque.

Haverá também uma loja da Underdogs, plataforma responsável pela curadoria da parte artística do festival, com uma seleção de livros, edições artísticas e outros produtos. No âmbito do Iminente serão disponibilizadas edições novas, pré-lançamentos e as edições criadas para o festival em Londres.

Tal como no ano passado, uma parcela das receitas do Iminente irá reverter a favor de uma associação sem fins lucrativos. Em 2016 a beneficiária foi a Batoto Yetu. “Este ano ainda vamos escolher”, referiu Adilson.

As portas do festival abrem às 14:00 nos três dias e os concertos começam às 16:20, hoje, 15:40, no sábado, e 15:00, no domingo. Os bilhetes são de entrada única, “quem quiser sair do recinto não poderá voltar a entrar”.

Coreia do Norte dispara novo míssil

A Coreia do Norte disparou um míssil a partir do distrito de Sunan, em Pyongyang.

O projétil foi lançado às 06h57 (hora local), sobrevoou a ilha japonesa de Hokkaido e caiu pelas 07h06 (hora local), segundo as autoridades japonesas, que acionaram o sistema de emergência J-Alert em várias regiões do norte do arquipélago. O míssil caiu a cerca de 2 mil quilómetros do Cabo Erimo, nas águas do Pacífico.

O Japão já condenou o disparo do míssil norte-coreano, que considerou ser uma “provocação intolerável”.

O projétil atingiu uma altitude de 770 quilómetros e voou por 3.700 quilómetros, de acordo com as autoridades sul-coreanas, distância suficiente para chegar a Guam, território norte-americano no Pacífico.

No mês passado, a Coreia do Norte disparou um míssil que sobrevoou o Japão, algo que foi considerado por Tóquio como uma “ameaça sem precedentes” ao país.

As autoridades sul-coreanas e norte-americanas estão a investigar os detalhes do lançamento.

O míssil ainda não foi identificado.

A ONU aprovou na segunda-feira o oitavo pacote de sanções contra a Coreia do Norte, destinadas a isolar economicamente o país em resposta ao sexto ensaio nuclear, realizado a 3 de setembro.

Pyongyang afirmou ter testado com sucesso uma bomba de hidrogénio, conhecida como ‘bomba H’, miniaturizada o suficiente para poder ser colocada num míssil.

A explosão teve uma potência de 250 quilotoneladas, 16 vezes superior à da bomba lançada pelos Estados Unidos sobre a cidade japonesa de Hiroshima, em 1945, segundo as mais recentes estimativas divulgadas pelo portal especializado na Coreia do Norte, 38 North, com base na revisão em alta da magnitude do abalo gerado feita pela Organização do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares.

As estimativas oficiais da potência da explosão ocorrida em 03 de setembro variam significativamente: Seul fala em 50 quilotoneladas, enquanto o Japão em 160.

Em resposta, Pyongyang prometeu esta quarta-feira acelerar os seus programas militares em resposta às sanções “maléficas” das Nações Unidas.

Portugal entre os países em que a esperança média de vida mais aumentou

Segundo o estudo “Global burden of disease 2016″ (Peso global da doença), a esperança média de vida em Portugal, em 2015, era de 83,9 anos para as mulheres e de 77,7 anos para os homens, ultrapassando a esperança média de vida global (obtida entre todos os países analisados), que era de 75,3 anos para as mulheres e de 69,8 anos para os homens.

O trabalho, que avalia dados de 1970 a 2016 sobre as causas de morte e doença em 195 países e territórios, coloca Portugal ao lado da Etiópia, das Maldivas, do Nepal, do Níger e do Peru na lista de “países exemplares que podem fornecer informação sobre políticas bem-sucedidas que ajudaram a acelerar o progresso na saúde”.

De acordo com a meta-análise, coordenada pelo Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde da universidade norte-americana de Washington, os seis países tiveram “grandes aumentos na esperança média de vida, muito além do que seria expectável com base no seu nível de desenvolvimento”.

O Japão continua a ser o país com a mais alta esperança média de vida (86,9 anos para as mulheres e 80,7 anos para os homens), ao contrário da República Centro-Africana, que tem a mais baixa (52,1 anos para as mulheres e 47,4 anos para os homens).

O estudo, revisto anualmente, teve contributos de instituições portuguesas, como o Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, o Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz, em Almada, e a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto.

Pais mantêm boicote às aulas pelo quarto dia consecutivo em escola de Barcelos

“Hoje, os nossos filhos vão continuar em casa, porque ainda não obtivemos uma resposta positiva à nossa pretensão, que é manter a escola a funcionar com quatro turmas, uma por cada ano”, disse à Lusa o presidente da Associação de Pais.

Domingos Alberto adiantou que já está marcada, para sábado à noite, uma reunião de pais e encarregados de educação, para decidir o que fazer para ultrapassar o impasse.

“Poderemos partir para outras formas de luta, vamos ver”, acrescentou.

Desde terça-feira que os portões da EB1 de Aborim têm aparecido fechados a cadeado.

A GNR vai ao local, retirada os cadeados mas os alunos não vão às aulas.

O presidente da Associação de Pais já disse que “a escola reúne todos os requisitos” para ter quatro turmas, não havendo “nada que justifique a mistura na mesma sala” de alunos de anos diferentes.

“Há sete anos, a escola de Aborim passou a servir também as freguesias vizinhas de Quintiães e Aguiar, tendo-nos sido dada a garantia de que nunca haveria turmas mistas”, acrescentou.

Contactado pela Lusa, o Ministério da Educação lembrou que as turmas mistas são “a exceção”, sublinhando que a tendência demográfica e a migração da população condicionam a gestão da formação das turmas, “havendo casos em que há apenas um ou dois alunos de um determinado nível”.

“Isto implica tomar a decisão difícil de escolher entre deslocar estas crianças para localidades que podem ficar a dezenas de quilómetros ou inseri-las em grupos mistos”, acrescentou.

Domingos Alberto explicou que, para este ano letivo, a escola de Aborim contava com 14 alunos para o 1.º ano, quatro dos quais condicionais por ainda não terem completado 6 anos, e 16 para o 3.º ano.

Com este número de alunos, 30 no total, seria impossível formar uma turma mista, uma vez que apenas são permitidos 26, no máximo.

“A tutela sugeriu que os quatro alunos condicionais ficassem mais um ano no pré-primário ou escolhessem outras escolas. Os pais acabaram por os matricular noutras escolas e, assim, já foi possível formar uma turma mista com 26 alunos”, frisou Domingos Alberto.

A Câmara de Barcelos também já garantiu que “tem feito todos os esforços e diligências” para manter as quatro salas na EB 1 de Aborim, mas sublinhou que a gestão e constituição de turmas não é competência do município.

“A gestão e constituição de turmas não é competência do município, mas este tudo tem feito, junto das entidades competentes, para que não haja redução do número de turmas, dado que em julho estavam matriculadas 82 crianças”, refere a câmara, em nota enviada à Lusa.

Explosão na rede de metro de Londres

O incidente aconteceu na hora de ponta desta manhã em Londres.  O serviço de transporte está interrompido entre Earls Court e Wimbledon na linha que passa na estação de Parsons Green.

Segundo as notícias citadas pela agência EFE, a explosão ocorreu numa das composições do comboio. Muitos passageiros referem também que ouviram gritos na altura em que os ocupantes das composições tentavam sair da estação através das escadas de saída e que alguns apresentavam ferimentos.

O Guardian ouviu algumas pessoas presentes no local e dá conta do seu testemunho. Como é o caso de Richard Aylmer-Hall, de 53 anos, que estava sentado na estação onde aconteceu o incidente às 8h20, altura em que se viu subitamente no meio de uma onda de pânico.  “Muitas pessoas aos gritos, muitos gritos”, contou. “Vi mulheres a chorar, muitas pessoas aos gritos, uma correria para as escadas que são acesso à rua”.

Na sua conta de Twitter, a British Transport Police refere-se também a um ‘incidente’ e informa que está a investigar.

Por seu lado, a Polícia Metropolitana refere que tem conhecimento dos relatos e da informação que está a ser partilhada nas redes sociais, mas que só irá dar informação oficial quando tiver dados exatos.

O Serviço de Ambulâncias de Londres refere que foi chamado ao local às 8h20 e que deslocou para a estação de metro vários meios e pessoas para dar assistência, tendo chegado a Parsons Green em cinco minutos. Foi inclusive enviada uma equipa designada como LAS Hart constituída por médicos com formação especial para dar assistência em ambientes de perigo.

No momento, as informações sobre o que terá acontecido são ainda escassas. Os relatos via Twitter de pessoas presentes na estação e os media ingleses indicam, contudo, que existirão vítimas, não se sabendo ainda em exatidão com que gravidade e em que número.

A agência Reuters mostra imagens recolhidas também através do Twitter de uma mulher a ser assistida pelos serviços de emergência no passeio.

A equipa de reportagem da BBC no local afirma ter visto uma mulher a ser levada numa ambulância com queimaduras em todo o corpo.

O site do jornal inglês The Telegraph dá conta da existência de feridos e de passageiros em pânico na estação de Parsons Green. “Várias pessoas terão sofrido queimaduras faciais depois de um recipiente ter explodido”, pode ler-se na edição online.

Uma imagem do alegado recipiente que poderá ter estado na origem da explosão tem circulado nas redes sociais e sido veiculada por vários meios de comunicação social, como é o caso da BBC, mas ainda não existe confirmação oficial sobre as causas do que aconteceu esta manhã.

Praxes na Universidade do Porto geram polémica

“Repudio todas as práticas que levem à humilhação dos mais novos pelos mais velhos. Educar só é possível num espírito de abertura e tolerância”, afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, à margem da abertura da 12ª edição do YES (Young European Scientist) Meeting, que decorre na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Respondendo aos jornalistas relativamente a um “manual de sobrevivência do caloiro” distribuído nas imediações da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, que define os novos estudantes como seres irracionais, o governante frisou que perceber se os factos decorreram fora ou dentro da instituição “é uma discussão que não interessa”, frisando que “a responsabilização é de todos”.

A edição de hoje do Jornal de Notícias refere que, durante esta semana, tem sido distribuído aos novos estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto um manual em que se refere que “o caloiro não é um ser racional”, “não goza de qualquer direito”, deve ser “incondicionalmente servil, obediente e resignado” e ser “sempre moderado no uso da palavra”.

Manuel Heitor diz que não tem conhecimento do caso, mas assegurou fazer “o que sempre” fez: repudiar “todas as práticas que levem à humilhação dos mais novos pelos mais velhos”

“Continuarei a evitar praticas como essa. Sabemos que persistem boas práticas com más práticas de humilhação. Temos de valorizar as boas e combater a persistência das más”, defendeu.

Benfica confirma saída de Nuno Gomes

Pedro Mil-Homens é o novo homem forte do Seixal. Isto não é novidade, uma vez que o nome do antigo diretor-geral da Academia do Sporting já tinha sido anunciado no dia 5 de setembro, mas este terá sido o momento que estreitou a relação entre Nuno Gomes e o SL Benfica.

A chegada de Mil-Homens para o cargo de diretor da formação dos encarnados empurrou o antigo internacional português para uma de duas opções dentro do clube, conta o Diário de Notícias: ou permanecia à frente do centro de formação, passando a ser o braço direito do novo diretor ou regressava a um posto que já tinha desempenhado anteriormente na Luz, o de diretor das relações internacionais.

De acordo com o DN, o antigo futebolista recusou ambas as opções por não as considerar dignas, tendo em conta as responsabilidades que antes lhe haviam sido confiadas. Para além do mais, acrescenta a notícia, Nuno Gomes considerou que não estavam reunidas as condições necessárias para que se desse a transição do cargo para Pedro Mil-Homens. A saída, segundo a mesma fonte, é imediata.

“O Nuno Gomes pediu alguns dias para refletir e hoje agradeceu e anunciou que não iria aceitar, decidindo enfrentar uma nova etapa profissional”, explicou à LUSA fonte oficial do clube ‘encarnado’, acrescentando que a direção do Benfica “deseja a maior sorte” ao antigo avançado, que “terá sempre as portas abertas, até porque está muito ligado a esta direção”.

Nuno Gomes, de 41 anos, marcou 166 golos ao serviço do Benfica, entre 1997/2000 e 2002/2011, e conquistou pelos “encarnados” dois títulos de campeão (2005 e 2010), uma Taça de Portugal, três Taças da Liga e uma Supertaça.

O jogador, que foi um dos capitães do Benfica, saiu em 2011, jogando mais duas épocas: a primeira no Sporting de Braga e a segunda nos ingleses do Blackburn.

Depois de pendurar as botas o antigo avançado regressou à Luz para passar a desempenhar funções na área das Relações Internacionais. Em 2015 assumiu a direção do centro de formação dos encarnados.

Ponta Delgada recebe encontro internacional de poesia

“O encontro tem como tema genérico a condição de ilhéu, aliás muito apropriado à proveniência dos respetivos participantes e assume Ponta Delgada como sendo a cidade dos poetas e na perspetiva de uma certa periodicidade no futuro”, afirmou o coordenador regional da iniciativa organizada pelo município de Ponta Delgada, José Andrade.

Na conferência de imprensa de apresentação do encontro, cujo coordenador internacional é João Carlos Abreu, antigo secretário regional do Turismo da Madeira, José Andrade adiantou que está confirmada a participação de 15 poetas de Itália, Cabo Verde, Canárias, Madeira e outros naturais de São Miguel, mas residentes em Lisboa.

José Andrade acrescentou que estão ainda confirmadas inscrições de 30 poetas residentes na ilha de São Miguel, um número de participantes que prevê que se alargue nos próximos dias.

O programa arranca na quinta-feira, 12 de outubro, com a inauguração de uma exposição de pintura representativa da Macaronésia (Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde), a que se seguirá a sessão de abertura e o lançamento de um livro com nove poemas insulares de nove poetas contemporâneos das nove ilhas.

Neste dia decorre também o primeiro de três painéis temáticos.

Na sexta-feira, realiza-se a sessão “Os poetas ao encontro dos estudantes”, na biblioteca da escola secundária Antero de Quental, a que se segue o lançamento de livros de Nuno Costa Santos e Daniel Gonçalves, e um segundo painel temático, no Centro Cultural Natália Correia.

No terceiro e último dia deste encontro internacional, a 14 de outubro, a biblioteca da escola Antero de Quental recebe uma homenagem a Eduíno de Jesus, enquanto o Centro Cultural Natália Correia acolhe o lançamento do livro de poemas de Paula de Sousa Lima e Leonardo Sousa, e ainda o terceiro painel temático.

O encontro termina com uma gala de poesia, no Forte de São Brás.

José Andrade explicou que todas as sessões são de entrada livre, para fomentar nas diferentes gerações o gosto pela poesia e a celebração da condição de ilhéu por via da expressão poética.

O presidente da câmara, José Manuel Bolieiro, salientou que a iniciativa pretende fazer de Ponta Delgada uma cidade de poetas e de poesia.

O autarca frisou ainda que este é um evento que se pretende consolidar no futuro, criando uma iniciativa cultural de referência neste género literário.

Social Media

0FãsGosto
108SeguidoresSeguir

EMPRESAS

Tecnologia