Inicio Tags Barcelos

Tag: Barcelos

Pais mantêm boicote às aulas pelo quarto dia consecutivo em escola de Barcelos

“Hoje, os nossos filhos vão continuar em casa, porque ainda não obtivemos uma resposta positiva à nossa pretensão, que é manter a escola a funcionar com quatro turmas, uma por cada ano”, disse à Lusa o presidente da Associação de Pais.

Domingos Alberto adiantou que já está marcada, para sábado à noite, uma reunião de pais e encarregados de educação, para decidir o que fazer para ultrapassar o impasse.

“Poderemos partir para outras formas de luta, vamos ver”, acrescentou.

Desde terça-feira que os portões da EB1 de Aborim têm aparecido fechados a cadeado.

A GNR vai ao local, retirada os cadeados mas os alunos não vão às aulas.

O presidente da Associação de Pais já disse que “a escola reúne todos os requisitos” para ter quatro turmas, não havendo “nada que justifique a mistura na mesma sala” de alunos de anos diferentes.

“Há sete anos, a escola de Aborim passou a servir também as freguesias vizinhas de Quintiães e Aguiar, tendo-nos sido dada a garantia de que nunca haveria turmas mistas”, acrescentou.

Contactado pela Lusa, o Ministério da Educação lembrou que as turmas mistas são “a exceção”, sublinhando que a tendência demográfica e a migração da população condicionam a gestão da formação das turmas, “havendo casos em que há apenas um ou dois alunos de um determinado nível”.

“Isto implica tomar a decisão difícil de escolher entre deslocar estas crianças para localidades que podem ficar a dezenas de quilómetros ou inseri-las em grupos mistos”, acrescentou.

Domingos Alberto explicou que, para este ano letivo, a escola de Aborim contava com 14 alunos para o 1.º ano, quatro dos quais condicionais por ainda não terem completado 6 anos, e 16 para o 3.º ano.

Com este número de alunos, 30 no total, seria impossível formar uma turma mista, uma vez que apenas são permitidos 26, no máximo.

“A tutela sugeriu que os quatro alunos condicionais ficassem mais um ano no pré-primário ou escolhessem outras escolas. Os pais acabaram por os matricular noutras escolas e, assim, já foi possível formar uma turma mista com 26 alunos”, frisou Domingos Alberto.

A Câmara de Barcelos também já garantiu que “tem feito todos os esforços e diligências” para manter as quatro salas na EB 1 de Aborim, mas sublinhou que a gestão e constituição de turmas não é competência do município.

“A gestão e constituição de turmas não é competência do município, mas este tudo tem feito, junto das entidades competentes, para que não haja redução do número de turmas, dado que em julho estavam matriculadas 82 crianças”, refere a câmara, em nota enviada à Lusa.

Barcelos: Escola primária fechada a cadeado num protesto contra turma mista de escolaridade

Domingos Alberto disse à Lusa que “a escola reúne todos os requisitos” para ter quatro turmas, não havendo “nada que justifique a mistura na mesma sala” de alunos do 1.º e do 3.º anos de escolaridade.

“Há sete anos, a escola de Aborim passou a servir também as freguesias vizinhas de Quintiães e Aguiar, tendo-nos sido dada a garantia de que nunca haveria turmas mistas”, acrescentou.

Na terça-feira, que era dia de apresentação, o portão da escola já apareceu fechado a cadeado, que foi entretanto removido pela GNR.

Hoje, dia em que deveriam começar as aulas, o protesto repetiu-se.

Segundo explicou Domingos Alberto, para este ano letivo a escola contava com 14 alunos para o 1.º ano, quatro dos quais condicionais por causa da idade, e 16 para o 3.º ano.

Com este número de alunos, 30 no total, seria impossível formar uma turma mista, uma vez que apenas são permitidos 26, no máximo.

“A tutela sugeriu que os quatro alunos condicionais ficassem mais um ano no pré-primário ou escolhessem outras escolas. Os pais acabaram por os matricular noutras escolas e, assim, já foi possível formar uma turma mista com 26 alunos. Mas nós estamos contra e não vamos desistir do protesto até que esta situação seja revertida, ou seja, até que abram as quatro turmas”, acrescentou.

Bombeiros fazem parto em salão de beleza

Não foi a primeira vez que José Maria Miranda e Cátia Sá tiveram de ‘meter mãos à obra’ para fazer dar à luz. Na tarde de ontem, os dois bombeiros de Barcelos foram os parteiros de Gabriel, nascido num salão de estética.

Ao Notícias ao Minuto, José Maria conta que quando chegaram ao local se depararam com uma grávida com contrações de cinco em cinco minutos, que ainda não estava em trabalho de parto.

As coisas evoluíram de tal maneira que as contrações depressa passaram a ser de dois em dois minutos. Daí até rebentarem as águas foi um instante. Ao verem a situação tão avançada, os dois bombeiros decidiram “que tinha de ser ali” e que não havia tempo para esperar pela VMER, entretanto chamada ao local, nem para ir para outro sítio.

“Ela não conseguia mais, já estava com muitas dores e com aquelas ‘puxadas’ na barriga”, conta José Maria, recordando que a mulher, de cerca de 35 anos e mãe pela segunda vez, apesar de já estar em trabalho de parto, insistia para a levarem até ao Hospital de Braga. “Vamos ter de o fazer aqui”, respondia José à mulher.

O pequeno Gabriel nasceu às 18h10 e certamente já terá uma história para contar: nasceu num salão de beleza. “Correu tudo bem. Assim foi mais confortável e com mais privacidade do que seria se fosse dentro da ambulância”.

O bebé foi de seguida encaminhado para o Hospital de Braga em perfeitas condições de saúde. Para José Maria, Gabriel foi o quarto parto. Cátia Sá já vai no terceiro.

Os “Jogos sem Fronteiras da música” estão de volta a Barcelos

Em declarações à Lusa no dia em que a Lovers & Lollypops completou o cartaz da edição deste ano, o organizador Joaquim Durães sublinhou que o festival tem por base “um caráter de perceber por onde caminha uma série de linguagens musicais e este ano acaba por não ser diferente”.

Corpo de menino que desapareceu no rio Cávado já foi encontrado

O corpo do menino de seis anos que desapareceu sexta-feira perto das 15h, já foi encontrado pelas autoridades este sábado, 24h depois, avançou a TVI 24.

Esta tarde o adjunto do comando dos Bombeiros de Barcelos, José Simões, disse ao Notícias ao Minuto que iria haver um “reforço” dos operacionais envolvidos nas buscas, tendo sido solicitadas mais três equipas de mergulhadores.

No local estiveram os operacionais de Barcelos e de Barcelinhos e, durante a tarde, juntaram-se as corporações de Esposende, Taipais e Famalicão.

Na sexta-feira uma mulher de 37 anos ter-se-á atirado da ponto de Rio Covo Santa Eugénia, em Barcelos, com um filho ao colo.

A mulher foi resgatada da água por um popular, que para o efeito utilizou o seu barco.

Foi transportada para o Hospital de Braga, onde se encontra “estável” embora continue sob vigilância.

Marca de chocolates centenária ‘renasce’ em Barcelos

A empresa produtora do chocolate foi fundada em Viana do Castelo em 1914, ainda na I República, e entrou em processo de falência em 2004, tendo sido a marca adquirida por um empresário têxtil, Luciano Costa, que recomeçou a produção em Barcelos.

A nova fábrica da Avianense terá uma produção na ordem dos 300 quilos de chocolate por dia.

“Cumprimos o sonho de recuperar uma marca centenária, criando postos de trabalho, produzindo chocolates de qualidade para um mercado mais exigente e apostando na nossa história e na nossa cultura”, aponta o responsável.

O “renascimento” da marca assinala-se no sábado com a inauguração das novas instalações da fábrica e do novo Museu dos Chocolates Avianense, “um espaço cultural, interativo, com um auditório para 64 pessoas, que será aberto às escolas de todo o país e aos turistas”.

Social Media

0FãsGosto
108SeguidoresSeguir

EMPRESAS

Tecnologia