Inicio Tags Furacão Irma

Tag: Furacão Irma

Reino Unido anuncia apoio adicional às vítimas do furacão Irma

O apoio soma-se aos 35,3 milhões de euros disponibilizados anteriormente para ajudar as vítimas nos territórios dependentes do Reino Unido nas Caraíbas, onde se encontram cerca de 88 mil britânicos.

Theresa May referiu ainda que estão mais de mil militares na região e outros 200 dirigem-se para lá juntamente com 60 polícias.

“Trabalharemos com os nossos territórios ultramarinos para garantir que a vida seja retomada, que as pessoas tenham uma economia e uma boa vida”, disse a primeira-ministra.

O custo de reparação do arquipélago pode chegar a 1,10 bilhões de euros, segundo disse o chefe de governo de Anguilla, Victor Banks, à PA.

O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Boris Johnson, visitou ontem as zonas afetadas, como as ilhas Virgens britânicas e Anguilla.

Segundo a AFP, o furacão Irma fez nove mortos nos territórios britânicos ultramarinos, dos quais cinco foram nas ilhas Virgens e quatro em Anguilla.

Pelo menos dois mortos na Georgia devido a tempestade tropical Irma

A porta-voz da agência de gestão de emergências da Georgia, Catherine Howden, confirmou uma morte, esta segunda-feira, em Sandy Springs, a norte de Atlanta, mas sem revelar mais detalhes.

A tempestade também terá causado a morte de um homem de 62 anos em Worth County, uma zona rural no sudoeste da Georgia.

Segundo Kannetha Clem, porta-voz do xerife de Worth County, o homem usou um escadote para subir a um barracão, quando ventos persistentes ultrapassavam os 65 quilómetros/hora.

Clem relatou que a mulher da vítima contactou os serviços de emergência — 911 — dizendo que o homem tinha sofrido um ataque cardíaco, e os primeiros socorristas encontraram o corpo preso entre duas vigas no teto do barracão, com detritos por cima dele.

O centro da tempestade passou hoje pelo sudoeste da Georgia, em direção ao Alabama.

Os ventos do Irma estendiam-se mais de 640 quilómetros a partir do seu centro, causando estragos em todo o estado da Georgia, desde árvores caídas a inundações na costa.

Uma pessoa morreu na Florida devido à tempestade, que chegou a ser um furacão de categoria 5 (máxima) quando passou nas Caraíbas, onde pelo menos 36 pessoas morreram.

Caos em Miami por causa do furação Irma, com milhares de pessoas sem luz e ruas inundadas

Várias ruas de Miami Beach, Brickell e Downtown são incapazes de drenar a chuva que cai com intensidade desde sexta-feira à tarde, numa cidade que, todavia, respira de alívio por já não estar na trajetória do olho do furacão, como inicialmente estimaram os serviços meteorológicos.

O impacto do Irma, que baixou para a categoria 3 — a terceira mais grave –, é tal que, apesar dos 200 quilómetros que separam Miami do olho do furacão, a água chega à altura da cintura em algumas zonas do sétimo condado mais populoso do país, com mais de 2,6 milhões de habitantes.

O outro perigo é o aumento do nível do mar, que entrou em algumas zonas da cidade e podem ver-se alguns barcos, normalmente ancorados nas marinas desportivas, a navegar sem rumo nas ruas.

Em Coral Gables, a força do vento fez cair muitas árvores, muitas delas centenárias.

O furacão tocou terra esta madrugada em Cayos, no extremo sul do estado, como categoria 4 e ventos de 215 quilómetros/hora, com rajadas ainda superiores.

Também caíram pelo menos vinte grandes guindastes utilizados na construção de torres de apartamentos e escritórios do centro de Miami.

A cidade, bem como grande parte do estado, encontra-se sob alertas de tornados perigosos, que já começaram a ocorrer na sexta-feira à tarde no sul da Florida.

Na Florida, mais de 2,1 milhões de pessoas estão sem eletricidade e a companhia estatal já avisou que serão necessárias semanas, e não apenas dias, para restabelecer a luz, apesar do reforço das equipas, que contam com mão-de-obra de outros estados, incluindo distantes, como a Califórnia ou Massachussetts.

Neste estado, o furacão já causou três mortes, mas deixou um rasto de destruição e provocou pelo menos 30 mortes ao passar pelo Caribe.

O furacão baixou, entretanto, para a categoria 3, mas permanece “extremamente violento”, segundo os serviços meteorológicos norte-americanos.

LUSA

Ilha de Barbuda, nas Caraíbas, foi “totalmente devastada” pela passagem do furacão Irma

A pequena ilha de Barbuda, nas Caraíbas, foi “totalmente devastada” pela passagem do Irma, que causou a morte de uma pessoa, segundo o primeiro-ministro de Antígua e Barbuda, Gaston Browne.

“Por enquanto temos apenas registo de uma morte”, disse Browne. No entanto, o furacão de categoria 5 causou a destruição da ilha que tem 1.600 habitantes, que agora “não é mais que um monte de destroços”.

Também nas Caraíbas, a parte francesa da ilha franco-holandesa Saint-Martin ficou “95% destruída” com a passagem do Irma, disse na quarta-feira à noite o presidente do conselho territorial local, Daniel Gibbs.

“É uma catástrofe enorme. 95% da ilha está destruída. Estou em choque. É uma loucura”, declarou ao telefone com a Rádio Caraíbas Internacional.

O autarca de Guadeloupe, Eric Maire, já tinha informado que há registo de pelo menos seis mortos em Saint-Martin.

Social Media

0FãsGosto
108SeguidoresSeguir

EMPRESAS

Tecnologia