Inicio Tags Lufthansa

Tag: Lufthansa

Voe mais longe com a Lufthansa

Neste momento existem inovações de várias áreas que estão a mudar o mundo. O setor de aviação é um deles. No últimos anos, que aspetos mais significativos são de destacar neste sentido?

Frotas mais amigas do ambiente. O cliente no centro. Maior digitalização. Inovação.

A inovação é tão importante que a Lufthansa criou um Innovation Hub em Berlim que foi considerado o melhor Laboratório de Inovação na Alemanha pela revista de negócios “Capital” e pela empresa de consultadoria Infront Consulting de Hamburgo. O Innovation Hub da Lufthansa liga o maior grupo de companhias aéreas do mundo com os atores relevantes de ecossistemas globais de tecnologia. Motivado pela visão “We design the happy journey of tomorrow”, o Innovation Hub da Lufthansa trabalha soluções que fazem com que as viagens de amanhã sejam mais descomplicadas e eficientes. Entre outras coisas, inicia parcerias estratégicas entre as companhias aéreas do Grupo Lufthansa e importantes empresas digitais, desenvolvendo produtos e serviços inovadores que depois são introduzidos no grupo ou posicionados no mercado em empresas independentes com o foco em todos os viajantes. Trabalham centrados nas necessidades dos clientes, na validação empresarial de modelos de negócio e em cooperação estreita com os fundadores, investidores e start-ups existentes num contexto de viagem e mobilidade.

A Lufthansa opera mundialmente em transporte aéreo de passageiros, com logística para manutenção, reparo e operação, fornecendo também serviços de TI. De que soluções se tratam?

A Lufthansa Cargo é a empresa de logística do Grupo Lufthansa. Baseada em Frankfurt, a empresa é uma das maiores transportadoras aéreas de carga do mundo. Oferece aos clientes serviços de transporte de carga com prazos definidos a que se associam alta qualidade e segurança.

A Lufthansa Technik é a maior empresa mundial de serviços de manutenção, reparação e revisão (MRO) para aeronaves comerciais. O Grupo Lufthansa Technik é composto por 31 operações técnicas de manutenção em todo o mundo. A empresa tem interesses diretos e indiretos em 57 outras empresas. A Lufthansa Technik toma conta de 800 clientes em todo o mundo, especialmente companhias aéreas e empresas de leasing de aviões, mas também operadores de jatos VIP e clientes do setor público.

O Grupo LSG é o maior fornecedor de serviços de bordo do mundo. Tal inclui catering, vendas a bordo e entretenimento a bordo, equipamento de serviço a bordo e a logística associada, assim como serviços de consultadoria e operação das lounges de aeroporto.

A Lufthansa Systems GmbH & Co KG é uma das empresas líderes a nível mundial fornecedoras de serviços de IT para as companhias aéreas. A empresa tem um portfolio muito completo de serviços de consultadoria e de IT para a indústria global de aviação. Mais de 300 companhias aéreas são clientes da Lufthansa Systems e confiam nos seus conhecimentos tecnológicos atualizados. A empresa tem a sede em Raunheim, perto de Frankfurt/Main, com escritórios e filiais em 16 países.

 

Ao longo dos anos, que mudanças mais marcantes têm feito parte da estratégia da empresa?

Na última década, a Lufthansa tem investido vários mil milhões de euros por ano em novos aviões com maior eficácia no consumo de combustível, em novas cabinas, novos serviços digitais, novas lounges e no melhoramento do serviço a bordo e em terra, indo ao encontro das exigências dos clientes. Tais esforços deram frutos. A Lufthansa recebeu o prémio Platinum da International Air Transport Association (IATA) pelos seus serviços digitais e, em dezembro do ano passado, a classificação de 5 Estrelas do Skytrax – é a única companhia aérea europeia com 5 estrelas.

Foram feitos grandes esforços na digitalização, não só com uma nova app mas também com um variado leque de serviços digitais em terra e a bordo, com o objetivo de aumentar a utilização de oportunidades digitais, para assim desenvolver ofertas e serviços personalizados para os passageiros da Lufthansa.

E é também importante olhar mais longe: uma nova Business Class que irá ser instalada em 2020 no Boeing 777-9, e as novas – e ainda melhores –  Premium Economy e Economy Class – tudo isto é um exemplo de como o caminho da modernização não parou ainda e será seguido consistentemente no futuro.

As companhias low cost oferecem, à partida, preços mais baixos. De que forma se contorna a questão do preço mais baixo?

A Lufthansa é uma companhia aérea premium de rede. Nos últimos anos, a Lufthansa tem vindo a mudar a adaptar a sua estrutura de tarifas, indo ao encontro das necessidades do cliente. Dentro da Europa temos as tarifas conhecidas como “Light, Classic & Flex”. O cliente decide se quer viajar com ou sem bagagem de porão. Se pretender ter a possibilidade de reservar o assento antecipadamente ou ter mais flexibilidade para poder alterar a reserva. Ou se pretender ter Embarque Prioritário ou alteração gratuita da reserva. Estas tarifas aplicam-se em todas as companhias aéreas de placa giratória do Grupo Lufthansa: Lufthansa, Swiss e Austrian Airlines.

Pela primeira vez em 30 anos, a frota de aviões da Lufthansa mudou. O azul-escuro passou a ser a cor dominante. A que se deve esta mudança e que outras estão projetadas?

A alteração da imagem institucional tem provocado muita discussão, tanto dentro como fora da empresa. Eu diria que o amarelo da cauda era o ponto mais emotivo. No futuro, passaremos a usar o amarelo de forma mais direcionada. O amarelo da Lufthansa será aprimorado para uso em um contexto mais qualitativo e não quantitativo para proporcionar orientação, estimular e diferenciar ou infundir emoção.

Este ano, o grou está a celebrar o seu 100º aniversário como o símbolo da nossa marca. Decidimos usar esta ocasião para renovar os valores da nossa marca e atualizar a imagem da marca Lufthansa. O grou foi modificado pela última vez em 1989. Outros elementos de design, como tipo de letra e cores, também não foram alterados desde então. Isso, claro, fala pela qualidade do design atemporal, mas pensamos que não há melhor momento do que agora para nos reinventar e liderar a marca numa nova era.

Até agora, o grou azul aparecia num círculo amarelo na cauda dos aviões da Lufthansa – o “ovo frito”, como muitas vezes se dizia. Este disco amarelo não era usado em mais lado nenhum na Lufthansa! A nova cor primária da Lufthansa é o azul e agora aparece na cauda. O contraste resultante com o grou branco e brilhante é muito mais sofisticado, claro e ousado. Ao ampliar a área azul da cauda para a cabine do avião, a cauda e o grou parecem maiores.

Viajar com a Lufthansa é sinónimo de…?

Sendo pioneiras e inovadores na indústria da aviação, a Lufthansa está já há longo tempo empenhada na proteção ambiental e na sustentabilidade, operando uma frota com maior eficiência de combustível do mundo. Somos conhecidos pelos nossos serviços premium, tendo sido nomeados recentemente “Europe’s best airline” pelo Skytrax. Continuamos a abrir e a melhorar as nossas lounges em toda a nossa rede mundial de destinos

Greve de pilotos cancela 1.700 voos da Lufthansa nos próximos dois dias

A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou hoje o cancelamento de 1.700 voos nos próximos dois dias devido à greve dos pilotos.

Após dois dias de pausa, no domingo e hoje, o sindicato dos pilotos Vereinigung Cockpit anunciou que a greve será retomada a partir de terça-feira, na ausência de acordo nas negociações salariais.

Um porta-voz da companhia aérea indicou à AFP que já foi feita uma diligência junto do Tribunal do Trabalho de Munique no sentido de pôr fim à greve, que começou na quarta-feira passada.

Na semana passada, a Lufthansa tinha tentado suspender a greve recorrendo ao Tribunal do Trabalho de Frankfurt, mas sem sucesso.

Na terça-feira serão afetados pela greve os voos domésticos e no dia seguinte serão os voos de médio e longo curso, precisou a Lufthansa.

Desde a passada quarta-feira, mais de 525.000 passageiros foram prejudicados pelas perturbações nos voos.

O diferendo entre o sindicato e a administração da Lufthansa prolonga-se desde abril de 2014.

O sindicato aponta que não houve aumentos salariais nos últimos cinco anos, quando a empresa regista lucros e exige uma valorização salarial com efeitos retroativos e correspondente em média a 3,66% por ano.

A Lufthansa rejeita categoricamente a reivindicação e afirma que os seus pilotos ganham mais do que os da concorrência.

Na sexta-feira, o grupo propôs o pagamento de um prémio representando 1,8 meses de salário para compensar a ausência de atualização salarial desde 2012 e avançou ainda com a proposta de um aumento salarial de 4,4% em dois anos, o que o Cockpit recusou.

EMPRESAS