Inicio Tags Savills Aguirre Newman

Tag: Savills Aguirre Newman

O mercado imobiliário tem uma nova marca

A Savills plc, uma das grandes consultoras imobiliárias com sede em Londres, concluiu o processo de aquisição da consultora imobiliária Aguirre Newman em Portugal e Espanha.

A Aguirre Newman opera há mais de 15 anos no mercado português, tendo progredido nos últimos dez anos sob a gestão dos seus sócios locais, Paulo Silva e Patrícia de Melo e Liz.

Sendo líder ibérica em serviços imobiliários há mais de dez anos e numa altura em que o mercado está favorável e em alta, a aquisição da Aguirre Newman pela Savills plc foi um passo muito importante. “Passaremos a fazer parte de uma rede global, o que nos irá possibilitar estar a par com as demais consultoras mundiais presentes no mercado. Sentíamos que na esfera ibérica tínhamos uma posição confortável, mas na esfera mundial, embora já tivéssemos um leque de investidores e clientes internacionais, tínhamos uma forte concorrência”, começa por explicar Patrícia de Melo e Liz.

Com o processo de integração concluído a 2 de janeiro, Patrícia de Melo e Liz vê também nesta fusão um desafio aliciante pelo facto de se tratar do lançamento de uma marca que não existia em Portugal e da entrada efetiva deste grupo imobiliário no país.

Por outro lado, esta integração irá permitir o alargamento e a especialização de algumas áreas de negócio, nomeadamente o Facility Management, Hospitality ou, ainda, consolidar áreas como, a Consultoria e o Investimento – Capital Markets e Development que a empresa tem vindo já a trabalhar.

Quanto à estratégia da consultora imobiliária, essa não terá uma alteração significativa “uma vez que há valores, uma forma de estar e uma visão que prevalecem desde o início. Contudo alargará, sem dúvida, os nossos horizontes, o nosso target e os nossos mercados de atuação”, começa por referir a CEO da Savills Aguirre Newman.

Note-se que a Savills Aguirre Newman é uma consultora imobiliária que oferece soluções globais, individualizadas ou integradas, nas mais importantes áreas do sector B2B: Investimento; Arquitetura; Agência; Gestão de Imóveis; Research/Avaliações; Hospitality e Asset Management. O seu principal objetivo é criar soluções e oferecer um aconselhamento integral de acordo com as necessidades imobiliárias de cada cliente. “Somos uma empresa já consolidada no mercado, com uma equipa também ela consolidada e experiente, equipa esta que foi excecional durante todo o processo de venda, no decorrer de 2017”. 

“Portugal está na moda” 

“O mercado imobiliário sofreu uma explosão que não se esperava. Teve o seu ponto de viragem em 2014 e há um conjunto de fatores que contribuíram para este boom”, explica Patrícia de Melo e Liz.

Comecemos pelo interesse dos investidores estrangeiros em Portugal devido aos Golden Visa que contribuiu para despoletar toda a conjuntura que agora se verifica. Ou ainda os preços apelativos que nessa altura, despertaram a atenção dos investidores estrangeiros.

A necessidade de reabilitar as cidades e a capacidade dos grandes municípios para o fomentar, também dinamizaram bastante o setor.

E ainda, a reabilitação no setor hoteleiro com o aumento e diversificação da oferta turística/ lazer e, consequentemente, o aumento do turismo. “Portugal está, finalmente, a saber vender-se. Porque já há muto o vimos dizendo, Portugal não é só praia e boa gastronomia, temos muito mais para oferecer”, elucida-nos a nossa entrevistada e para quem a crise severa que o país enfrentou trouxe algo de bom. “Deu um abanão nos portugueses que sentiram a necessidade de revelar a sua criatividade e de se reinventarem”, acrescenta Patrícia de Melo e Liz. Diz-se que o português trabalha muito bem sob pressão e em condições adversas, é bem verdade.

Vimos surgir projetos, como o alojamento local, hostels, startups e vimos empresas a reinventaram-se.

Portugal despertou, finalmente, para a capacidade do que tem para oferecer. Temos bons serviços turísticos, hotéis excelentes, temos uma noção de qualidade muito apurada, boas infraestruturas, manutenção e limpeza dos espaços, em suma, a “arte de bem fazer e bem-receber”. 

Reabilitação vs construção nova

Como players nos projetos de reabilitação, a Savills Aguirre Newman tem sentido um forte crescimento em setores emergentes como é o caso a arquitetura em escritórios e empresas e mercados emergentes como seja o mercado para estudantes devido ao número elevado de estudantes inseridos no programa Erasmus que o país está a receber. “As grandes cidades precisam de projetos de reabilitação e estão ser criados mecanismos interessantes nessa matéria, tanto a nível da legislação como de benefícios”, refere Patrícia de Melo e Liz.

No entanto, há lugar para a construção nova. Os indicadores apontam positivamente para a construção nova a nível residencial devido à rentabilidade que esta área oferece, mas faltam escritórios em Lisboa e no Porto, pelo que serão os “senhores que se seguem”. 

Uma empresa é feita de pessoas

“Somos feitos daquilo com o que nascemos e do que recebemos durante a nossa educação e processos de aprendizagem”, diz-nos Patrícia de Melo e Liz quando questionada sobre as características de um líder.

“Acredito que toda a vida devemos ser uma «esponja de informação» para nos inspirar e conduzir a fazer melhor todos os dias”, diz-nos ainda. O que faz todo o sentido quando explica que acredita que um líder revela características de liderança desde muito cedo, mas que estas têm de ser exploradas e enriquecidas com aprendizagens externas e experiência. Há características como a sensibilidade e a perspicácia que são inatas, as chamadas soft skills, mas estas têm de se fazer acompanhar de hard skills e de ser trabalhadas em conjunto.

Para a nossa entrevistada a comunicação estreita com as pessoas, a transparência, a atenção ao próximo e o espírito de serviço são valores essenciais quando se fala de gestão de pessoas. “Seja em que posição estejamos temos de estar para nos servir uns aos outros, mesmo quando estamos numa posição de liderança, estamos a servir as pessoas que nos rodeiam com o nosso exemplo, inspiração, orientação e com conhecimento. Temos de nos manter sempre atualizados para fazê-lo com mestria”, afirma Patrícia de Melo e Liz.

Defende que é importante que as empresas percebam que as equipas trabalham bem com a heterogeneidade e que as pessoas não têm de ser todas iguais. “É na complementaridade de formas de trabalhar e de estar que uma empresa enriquece”, realça.

Na Savills Aguirre Newman as equipas são motivadas a trabalhar e a comunicar abertamente entre si, para que haja interação consistente e transparência entre departamentos. “O sentido crítico permanente enriquece o trabalho e permite-nos evoluir”, explica a nossa entrevistada. 

A mulher no setor imobiliário

Com um percurso profissional vasto e enriquecedor, Patrícia de Melo e Liz sente que a mulher precisa de se esforçar mais para conseguir sobressair, sobretudo nos momentos de decisão.

Defende que não é feminista, mas que é necessário desmistificar a maternidade e mudar o paradigma que a mulher tem de cuidar dos filhos e da casa, não conseguindo conciliar a sua vida profissional com a vida pessoal. “O homem tem a sua forma de estar e a mulher outra, mas complementam-se. É nessa complementaridade que se ganha na abordagem aos desafios e nas metodologias, o que favorece o sucesso das empresas”, elucida-nos. É a única mulher num cargo de topo de uma consultora imobiliária e lamenta que assim seja. Até que ponto as empresas dão a oportunidade às mulheres de fazerem as suas escolhas em termos de carreira? Pergunta. “Sou mãe de três filhos e acredito plenamente que a mulher consegue conciliar a vida pessoal com a vida profissional. Consegue ter a mesma produtividade. O travão sobre o que a mulher pode ou não fazer, é uma questão de mentalidade que tem de mudar”, alerta.

Felizmente, hoje em dia o homem também já está integrado no processo da licença da maternidade, equilibrando melhor os papéis da mulher e do homem. Por sua vez, também já se veem empresas que impulsionam uma nova forma de estar, mostrando que a mulher tem as mesmas capacidades que o homem para abraçar funções de topo. 

Quem é Patrícia de Melo e Liz

Em 2007 funde as duas empresas de que era sócia (Melo e Liz Design e Cosmopolita) com a multinacional espanhola AGUIRRE NEWMAN, assumindo o papel de sócia-executiva da empresa com os pelouros de Arquitetura, Gestão de Imóveis, Marketing e Recursos Humanos.

Em 2014, paralelamente às suas funções, abraça um projeto na área da educação, adquirindo o Colégio Grow Up, em Caxias. E aceita fazer parte do Corpo Diretivo da Oeiras International School.

Em 2017 a Aguirre Newman é adquirida pela multinacional Savills e Patrícia de Melo e Liz assume o cargo de CEO.

EMPRESAS