“A Workview® tem como objetivo ajudar as empresas”

“O empregador tem um papel ativo na prevenção dos acidentes de trabalho através da implementação de planos para prevenir/reduzir os riscos resultantes da sua atividade profissional”. Quem o refere é Paulo Pereira, Diretor Geral da Workview®, em entrevista à Revista Pontos de Vista. De salientar que a Workview®, sustenta o seu sucesso na aposta no capital humano.

1918
Paulo Pereira

Assumindo-se como uma empresa que introduz no mercado uma nova visão na área da Higiene, Segurança e Saúde no Trabalho, Consultoria e Formação, a Workview posiciona-se atualmente como uma das líderes. Ser uma entidade credível, com serviços de qualidade e focada no cliente é o segredo do vosso sucesso?
O nosso sucesso no fundo é o congratular do esforço individual de cada um dos nossos Colaboradores, um quadro de recursos humanos qualificado, que desempenha as suas tarefas com esforço e determinação com o objetivo de assegurar serviços de qualidade para os nossos Clientes. A Workview® está enquadrada num mercado muito competitivo e o nosso sucesso é sustentado na aposta no capital humano, e a diferenciação é o fator fundamental que nos tem permitido crescer continuamente ao longo dos anos.

Asseguram um serviço de qualidade, proximidade e conforto. Em que isto consiste? De um modo geral, que serviços disponibilizam hoje e, para breve, há a ambição de alargar este leque de atividades para outras áreas ou chegar a outras geografias?
Estamos constantemente atentos às necessidades dos nossos clientes com o objetivo de lhes proporcionamos serviços adequados às suas necessidades e com altos padrões de qualidade. Por exemplo, os nossos clientes podem ter acesso à gestão dos serviços diariamente através da nossa plataforma online disponível em www.workview.pt, e ainda uma linha de apoio ao cliente, de modo a assegurar que todas as necessidades de acompanhamento sejam satisfeitas, estreitando assim a nossa relação. Procuramos as melhores e inovadoras soluções para colmatar as necessidades dos nossos clientes, como o caso das unidades móveis de saúde e clínicas, equipadas com a mais moderna tecnologia, que permitem uma maior proximidade e melhor conforto no atendimento, na área da Saúde no Trabalho.
O nosso foco tem sido a modernização e melhoramento dos nossos espaços. Recentemente iniciamos a modernização na delegação de Lisboa e temos como objetivo a concretização do mesmo em todas as instalações até final do próximo ano.
A Workview® começou a nível local com a prestação de serviços de saúde e segurança no trabalho, que são os serviços base obrigatórios por lei. Mas temos vindo a agregar novos serviços que complementam a nossa atividade, quer com desenvolvimento de projetos na área do ambiente, com o licenciamento no âmbito industrial e comercial, quer com a prestação de serviços de formação em empresas, dos mais diversos setores de atividade uma vez que em fevereiro deste ano acreditámos as nossas ações de formação na DGERT (Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho) aumentando assim o nosso portfólio de serviços. Atualmente a aposta da Workview® é no mercado nacional reforçando a nossa presença em todo o país, sendo a possibilidade de internacionalização uma realidade que estamos a analisar internamente.

As campanhas “Locais de trabalho seguros e saudáveis” (nas quais integrou a Semana Europeia da SST 2015 que decorreu na semana de 19 a 23 de outubro) são já reconhecidas como as maiores iniciativas de SST a nível mundial. Na sua opinião, na realidade portuguesa, hoje as organizações estão empenhadas na gestão do stresse e dos riscos psicossociais? O que ainda falha?
Tem ocorrido uma grande consciencialização da sociedade a todos os níveis para a importância desta temática bem como o reforço da implementação de medidas de na gestão de stresse. O tecido empresarial necessita ter em conta o stresse relacionado com o trabalho e os riscos psicossociais, bem como o reflexo destes, nos vários contextos interpessoais no conjunto dos seus Colaboradores. Denota-se que este esforço é transversal a empresas de grande e média dimensão. Infelizmente, ainda se encontram à margem os negócios mais pequenos, quer seja por falta de apoios, ou ao acesso a conhecimentos especializados e orientação na matéria. Por vezes até o próprio colaborador não identifica possíveis fatores de stresse e quando os identifica não os transmite assim, também cabe ao colaborador a interiorização desta temática. As empresas deverão trabalhar enquanto equipa pois todos são importantes para o reconhecimento não só deste mas de outros fatores importantes para o desenvolvimento das mesmas. No entanto, esta campanha é muito importante pois tem levado o conhecimento a mais pessoas, sensibilizando as empresas para a importância da gestão do stresse e do seu impacto na motivação dos seus trabalhadores e produtividade da empresa.

Aproximadamente metade dos europeus considera o stresse uma situação comum no local de trabalho, o que contribui para cerca de 50% dos dias de trabalho perdidos. O stresse continua a ser uma problemática desvalorizada e incompreendida? A crise veio agudizar estas situações?
A sociedade atual está mais sensibilizada e consciencializada sobre a temática do stresse organizacional e sobre o seu impacto tanto na empresa, como na vida dos trabalhadores e sociedade em geral. Contudo, ainda existe um grande passo a dar por parte das empresas portuguesas na adoção de medidas que reduzam o stresse. Sinal de que estamos no bom caminho, tem sido a existência de campanhas de sensibilização para esta problemática, que tem aumentado a consciencialização da mesma, alertando pessoas e empresas para a importância da gestão do stresse. As crises não são livres de consequências para a sociedade e empresas. A necessidade económica de diminuição de recursos por parte das organizações leva a uma maior sobrecarga de trabalho do seu capital humano este, entre outros fatores, podem conduzir a aumento dos níveis de stresse.

Segundo dados divulgados pela Autoridade para as Condições de Trabalho, estima-se que morre diariamente uma pessoa por acidente de trabalho ou doença profissional. De quem é a responsabilidade de apostar na prevenção dos acidentes de trabalho? Qual tem sido o papel da Workview?
O empregador tem um papel ativo na prevenção dos acidentes de trabalho através da implementação de planos para prevenir/reduzir os riscos resultantes da sua atividade profissional. Os quadros dirigentes intermédios na medida em que interagem com os trabalhadores diariamente desempenham um papel essencial neste contexto. Embora os empregadores detenham a responsabilidade de assegurar as condições adequadas de trabalho é importante que os trabalhadores sejam envolvidos e adotem as medidas de segurança adequadas sabendo, desta forma, que se estão a proteger.
A Workview® tem como objetivo ajudar as empresas na prevenção de doenças profissionais e acidentes de trabalho ajudando-as a conhecer os riscos, implementar os requisitos legais e as condições de segurança adequadas para cada situação. Temos igualmente em conta a situação mais adequada para cada empresa, em função dos riscos existentes para os trabalhadores, avaliando caso a caso, de modo a que sejam reduzidos os níveis de sinistralidade, de doenças profissionais e de acidentes de trabalho. Este é um trabalho que fazemos individualmente em colaboração com cada um dos nossos clientes em função das suas necessidades específicas, pois trabalhamos com realidades organizacionais muito diferentes.

Para o futuro, qual continuará a ser a estratégia da Workview para cimentar a sua posição de liderança no mercado?
A continuação na aposta nos recursos humanos mais qualificados, motivados e envolvidos com a política estratégica da organização. Somos uma empresa de serviços feita do desenvolvimento das competências das pessoas e que, acima de tudo, tem por base um forte espírito de equipa. Apenas assim, se consegue manter uma equipa coesa e com bons índices de motivação ao longo destes anos. A orientação para o cliente é fundamental sendo a sua satisfação prioridade. Gerimos uma carteira de mais de 5000 clientes, temos ocorrências e algumas reclamações, como todas as empresas de serviços. Mas a nossa atitude é procurar fazer dessas situações oportunidades únicas para melhorar o nosso serviço.
A estratégia da Workview® inclui o desenvolvimento do negócio em outras áreas da medicina, segurança e do ambiente e estamos sempre à procura de novos modelos de serviços para satisfazer as necessidades que o mercado nos apresenta, criando assim serviços que complementem. O futuro da Workview® passa por manter a sustentabilidade e diversificar o modelo de negócio no sentido de aumentar a satisfação dos clientes e oferecer cada vez mais serviços de qualidade num mercado cada vez mais competitivo.