Depois de ganhar TAP, Pedrosa pode perder Barraqueiro

Empresário português pode receber em breve uma proposta estrangeira para abdicar do controlo. Parceiro britânico é o grande interessado na companhia de transportes terrestres.

1996
TAP

Humberto Pedrosa assinou o contrato de compra da TAP em parceria com David Neeleman na passada quinta-feira, mas as atenções do empresário poderão ser temporariamente desviadas pela companhia que lhe valeu a maior parte da fortuna.

A Barraqueiro, transportadora terrestre detida pela família Pedrosa, é detida parcialmente pela multinacional Arriva, que assume agora o interesse em tornar-se o acionista maioritário através de uma proposta de aquisição. “Se quisermos, um dia tenho a certeza que isso acontecerá, vamos ter esse negócio, o grupo Arriva irá adquirir o controlo do grupo Barraqueiro” garantiu o presidente executivo David Martin, em declarações ao Diário Económico.

“O grupo Barraqueiro é uma empresa familiar e pensamos que um dia o senhor Humberto Pedrosa poderá tomar a decisão de alienar o grupo (…) Estamos sempre em negociações com o senhor Humberto Pedrosa nesse sentido”, assegura o gestor da Arriva.

Neste momento, a empresa britânica, subsidiária do Deutsche Bahn, detém 31,5% do grupo Barraqueiro, tendo comprado à companhia portuguesa 100% do capital da Transportes Sul do Tejo. “Neste momento, posso assegurar que trabalhamos muito bem em conjunto e que consideramos o grupo Barraqueiro o nosso parceiro ideal em Portugal”, conclui David Martin.