Avião: Rússia oferece recompensa de 50 milhões por informações

"Vamos procurá-los onde quer que estejam escondidos. Vamos encontrá-los em qualquer parte do mundo e castigá-los", disse o presidente russo.

1106
Vladimir Putin

Esta manhã foi confirmado o atentado ao avião com 224 pessoas a bordo que caiu no Sinai, Egito, noticia a CNN.

O presidente russo prometeu punir os autores, depois de ter sido informado pelo chefe de segurança russa que o aparelho tinha sido derrubado intencionalmente.

Agora, a imprensa local avança com a indicação de que existe uma recompensa de 50 milhões de dólares (cerca de 47 milhões de euros) para aqueles que tiverem informações sobre este ataque.

Vladimir Putin ordenou serviços especiais para ajudar a encontrar os responsáveis pelo despenhamento do avião, que aconteceu no mês passado.

“Vamos procurá-los onde quer que estejam escondidos. Vamos encontrá-los em qualquer parte do mundo e castigá-los”, disse o Presidente russo, Vladimir Putin, ao chefe dos serviços de inteligência russos (FSB), Alexander Bortnikov, na noite de segunda-feira.

O chefe da agência de segurança FSB (antigo KGB), Alexander Bortnikov, informou o presidente russo de que a queda do avião resultou de um atentado.

“Pode dizer-se de forma inequívoca que foi um ato de terrorismo”, garantiu.

Bortnikov disse que o avião se desintegrou no ar devido a uma bomba com o equivalente a um quilo de TNT.