“Esta pré-indigitação de António Costa parece-me normal”

Sampaio da Nóvoa comentou esta tarde a decisão do Presidente da República relativamente à indigitação de António Costa.

331
Sampaio da Nóvoa

O candidato presidencial Sampaio da Nóvoa falou esta segunda-feira aos jornalistas e sublinhou que as decisões tomadas pelo Presidente da República não são irregulares.

“Esta pré-indigitação do doutor António Costa nas atuais circunstâncias políticas e na atual situação de maioria parlamentar parece-me uma pré-indigitação normal”, afirmou o ex-reitor da Universidade de Lisboa.

Para Sampaio da Nóvoa, o essencial é “virar esta página da nossa vida política” e ter “um governo em funcionamento e um governo em normalidade”.

É preciso “pormos fim a uma certa crispação e agressividade que tem andado na linguagem, espero que esteja decisão e comunicado do Presidente da República sirvam para alimentar a paz e não a instabilidade, nem a agressividade”, indicou o candidato presidencial.

Quando instado a comentar as declarações de Marcelo Rebelo de Sousa, que afirmou ter a intenção de nunca abdicar de nenhum poder presidencial, levanto o véu sobre uma hipotética dissolução do Governo, Sampaio da Nóvoa foi perentório.

“Eu não abdico de nenhum poder, nunca abdiquei (…) mas julgo que não devemos anunciar ou antecipar cenários, devemos estar do lado das soluções, do lado da boa-fé negocial entre os partidos e fazer tudo para assegurar a instabilidade”, sustentou.