Novo Banco pode receber mais uma ajuda do Fundo de Resolução

Instrumento de apoio à banca poderá gastar mais 400 milhões de euros para comprar um dos ativos mais valiosos do banco de transição.

765
Novo Banco

Afinal, o investimento do Fundo de Resolução no Novo Banco poderá ainda não ter chegado ao fim. De acordo com o Jornal de Negócios, o Banco de Portugal está a considerar a venda da seguradora GNB Vida ao instrumento de apoio à banca, como forma de acelerar o reequilíbrio financeiro exigido pelo Banco Central Europeu.

O regulador financeiro da zona euro identificou falhas de 1.400 milhões de euros nos níveis de capital do ‘banco bom’ do antigo BES e por isso mesmo, é necessário repor o equilíbrio. Além da reestruturação, a liderança de Stock da Cunha quer vender vários ativos não-essenciais e em primeiro lugar da lista surge a GNB Vida, considerada uma das empresas mais valiosas do grupo Novo Banco.

Devido à provável demora de um processo de venda aos privados, o Fundo de Resolução é visto como possível comprador pelo Banco de Portugal.

O balanço do instrumento é, no entanto, o principal problema: a ajuda ao Novo banco deixou o Fundo com menos do que os 400 milhões de euros em que a seguradora está avaliada, mesmo tendo em conta as contribuições da banca durante o último ano.

De acordo com o Jornal de Negócios, existe ainda o risco de a nova ajuda custar dinheiro ao Estado, como se verificou no resgate prestado após a queda do Banco Espírito Santo e respetiva transformação no Novo Banco.