Incubadora de Oliveira do Hospital entre as 25 melhores do mundo

A incubadora BLC3, de Oliveira do Hospital, figura em 22.º lugar entre as 25 melhores incubadoras do mundo de ligação universitária e a centros de conhecimento, anunciou hoje a instituição.

2149

No ranking mundial, a BLC3 foi distinguida “no Top 25 das melhores incubadoras do mundo” na categoria University Business Incubator (UBI).

No início, o processo de classificação pelo UBI Global, com sede em Estocolmo, na Suécia, contou com cerca de 500 incubadoras de vários continentes, tendo a fase de avaliação abrangido 342 candidatas.

Em outubro, a incubadora da Plataforma para o Desenvolvimento da Região Interior Centro BLC3 já tinha sido distinguida no Top 10 Europeu, promovido também pela UBI Global, salienta em comunicado João Nunes, presidente desta associação sem fins lucrativos com sede em Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra.

Na categoria UBI, a BLC3 obteve agora a 22.ª posição num ranking em que outra candidata portuguesa, a incubadora do Instituto Pedro Nunes (IPN), ligada à Universidade de Coimbra, surge em 25.º lugar.

“A categoria UBI diz respeito a incubadoras formalmente ligadas a universidades, que aumentam o valor para o ecossistema e ‘startup’ tendo em conta os parceiros regionais e globais. Esta categoria destaca incubadoras com melhores resultados no acesso aos fundos, metodologia, condições da incubadora, valor para o ecossistema económico, indicadores de desempenho em pós-incubação e localização”, afirma João Nunes.

A incubadora “destacou-se positivamente pelo impacto que teve no ecossistema empresarial da região Centro, pela capacidade de gerar competências empreendedoras, pela captação de talentos e pela qualidade dos serviços” que oferece às ‘startup’ instaladas no Centro de Incubação de Ideias e Empresas, em Oliveira do Hospital.

A principal missão da incubadora BLC3 é apoiar a criação e desenvolvimento de projetos empresariais que apostem na valorização do território, inovação, diferenciação e criatividade para gerarem emprego qualificado e de valor acrescentado para a região.

Fundada em 2010, a BLC3 iniciou a atividade no ano seguinte e reúne associados “maioritariamente de cariz técnico-científico”, trabalhando com a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital, com as universidades públicas de Coimbra, Minho, Beira Interior e Lisboa, além da privada Universidade Católica.

Foi pioneira, em Portugal, em áreas com o desenvolvimento e industrialização de biorrefinarias de segunda e terceira geração, bioeconomia e ‘smart regions’.