Cinco razões para manter o seu nível de hidratação vigiado

Uma hidratação adequada é fundamental para a saúde e o bem-estar das pessoas.

654

A necessidade de dar especial atenção à quantidade de água e líquidos que bebemos em períodos críticos, como a infância, a gravidez, a amamentação ou a terceira idade, ou as consequências que advêm de uma ingestão insuficiente de água e líquidos, foram tópicos debatidos à margem do II Congresso Internacional e IV Congresso Espanhol de Hidratação, onde se salientou as cinco principais razões para vigiar a nossa hidratação.

A hidratação é um campo da área da saúde que tem beneficiado de um reconhecimento crescente nos últimos anos pela comunidade científica em áreas como a nutrição, dietética, medicina, farmacologia, atividade física e ciências do desporto, bem como entre a população em geral. Atualmente, a comunidade científica internacional reconhece a necessidade de manter uma ingestão adequada de água, como se confirma nas recomendações de organizações como a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) ou pela investigação apresentada neste Congresso. Contudo, os especialistas que se juntaram sublinharam a necessidade de continuar a sensibilizar a opinião pública para uma hidratação saudável e de promover hábitos de hidratação saudáveis e sustentáveis através de investigação científica, materiais educativos e ferramentas práticas. Além disso, os peritos salientaram a necessidade de manter uma alimentação variada, moderada e equilibrada, bem como um estilo de vida ativo e saudável, e a importância da leitura da informação nutricional e calórica que as bebidas contêm, recordando que há alternativas com baixas calorias ou sem calorias que se podem escolher.
“Fomentar uma boa educação em torno do conceito de hidratação, e de nutrição no geral, pode desempenhar um papel fundamental na adoção de estilos de vida entre os adultos e deve ser promovido por diferentes áreas de forma multidisciplinar”, referiu o Prof. Dr. Gregorio Varela-Moreiras, Professor de Nutrição e Bromatologia na Universidade CEU San Pablo de Madrid e Presidente da Fundação Espanhola de Nutrição (FEN).

Cinco razões para vigiar a nossa hidratação:
1-      Uma desidratação de cerca de 2% de massa corporal provoca uma diminuição da memória a curto prazo, alterações do desempenho do rendimento físico, fadiga, dores de cabeça e afeta as atividades intelectuais psicomotoras e relacionadas com a atenção;
2-      A hipohidratação ligeira produz um aumento significativo de erros na condução;
3-      Aumentar diariamente a ingestão de água e líquidos em pessoas que sofrem de dores de cabeça pode reduzir a intensidade do número de episódios. É recomendável ler a informação nutricional e as calorias que as bebidas aportam. Existem alternativas sem ou com baixas calorias para poder escolher;
4-      Os desportistas devem hidratar-se antes do início das competições. Durante o exercício e a partir dos 30 minutos de esforço é necessário compensar a perda de líquidos. Por outro lado a reidratação deve realizar-se ao longo do exercício para repor a função fisiológica cardiovascular, muscular e metabólica e as perdas de líquidos e sais acumulados;
5-      Na ausência de atividade física o nosso organismo perde entre 2-3 litros de líquido por dia (suor, urina, fezes…). Uma das principais diferenças da água em relação a outros nutrientes é a baixa capacidade para se armazenar no nosso corpo, pelo que devemos tentar manter quantidades praticamente constantes, equilibrando diariamente as perdas mediante a sua ingestão.

Durante o Congresso, um total de 80 jovens cientistas tiveram ainda a oportunidade de explicar as suas investigações sobre a importância da hidratação ou as consequências de uma ingestão inadequada de líquidos aos 700 especialistas que participaram no evento. Todos os trabalhos científicos apresentados no Congresso foram também incluídos na Nutrición Hospitalaria, a mais prestigiada revista cientifica em Espanha.