Abono de família abrange cada vez menos crianças

Números da Segurança Social mostram que esta prestação é cada vez menos abrangente.

560

Só este ano, 48 mil crianças e jovens deixaram de beneficiar da prestação que compensa as famílias com os gastos relativos à educação e sustento dos mais novos.

No entanto, estes valores estão longe dos registados em 2010, ano em que foram excluídos desse apoio 384 mil crianças e jovens.

Os números são da Segurança Social e a análise do jornal Público, que lembra que 2010 foi um ano de grandes mudanças nas regras do abono, ao contrário deste ano.

Recuando até novembro do ano passado, existiam 1.167 milhões de jovens abrangidos pelo abono de família. Em igual período deste ano, esse grupo caiu para os 1.118 milhões, o que se traduz numa queda de 4%.

“Esta é uma prestação que vamos ter de avaliar com atenção, porque o abono de família, ao contrário do rendimento social de inserção (RSI) e do complemento solidário para idosos (CSI,  não sofreu grandes alterações”, lembra Cláudia Joaquim ao Público.

A secretária de Estado da Segurança Social acrescenta, porém, que o Governo “ainda não teve oportunidade” para analisar a matéria “com detalhe, mas de facto há aqui uma tendência de diminuição do abono que é difícil de compreender e sobre a qual o PS, ao longo dos últimos anos, questionou bastante o anterior Governo”.