Cientistas dizem que é possível evitar ter cancro

Um estudo publicado na Nature revela que 70 a 90% dos cancros dependem de questões ambientais e podem ser evitados.

848

No início do ano, uma investigação divulgada na revista Science concluiu que dois terços dos casos cancerígenos aconteciam por azar – ou seja, mutações genéticas aleatórias. Agora, este novo estudo mostra a doença é provocada por fatores externos, como o tabaco, álcool, exposição solar ou poluição.

“As pessoas não podem fumar e dizer que ter cancro foi um azar”, disse, um dos investigadores da Stony Brook University de Nova Iorque à BBC.

Os cientistas afirmam que, por exemplo, o cancro colorretal está ligado à dieta e o de pele à exposição ao sol.

Um dos parâmetros analisados para se chegar a esta conclusão foi a deslocação de migrantes: Quando estes de deslocavam de regiões de baixa incidência de cancro para regiões de maior incidência, os indivíduos acompanhavam as mesmas taxas de doenças, sugerindo assim que o problema não está ligado a mutações genéticas aleatórias.