Cai quociente familiar, vêm aí dedução fixa por cada filho

Quociente familiar discriminava negativamente quem não tem filhos, criticavam fiscalistas. PS introduz dedução fixa.

1009

O Partido Socialista nunca escondeu não ver com bons olhos a forma encontrada pelo anterior Executivo para beneficiar famílias com filhos. O quociente familiar, alegava o partido liderado por António Costa, transmitia a ideia “de que o filho de um rico vale mais do que o de um pobre”.

Uma vez no Governo, o PS decidiu introduzir no Orçamento do Estado para 2016 uma dedução fixa por cada filho, fazendo cair por terra o orçamento familiar.

Desta forma, ao invés de os filhos serem tidos em conta na fase de apuramento do rendimento coletável que é sujeito a imposto (o que discrimina negativamente quem não tem dependentes a cargo), são-no apenas numa fase posterior, quando a fatura de IRS já está apurada.

A informação foi avançada ao Jornal de Negócios pelo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, que não desvendou o valor que a nova dedução assumirá.