Costa regressa domingo a Berlim. Desta vez para apoiar cinema português

O primeiro-ministro, António Costa, regressa no domingo a Berlim, desta vez acompanhado pelo ministro da Cultura, João Soares, para assistir à estreia mundial da longa metragem do cineasta Ivo Ferreira, intitulada 'Cartas de Guerra'.

571

António Costa esteve na semana passada em Berlim, numa visita oficial de caráter político, em que se reuniu com a chanceler germânica, Angela Merkel.

Esta segunda deslocação à capital alemã, de acordo com o gabinete do primeiro-ministro, terá apenas um caráter cultural e relaciona-se com a presença de oito filmes nacionais – três dos quais em competição oficial pelo Urso de Ouro – no 66.º festival de cinema de Berlim.

De acordo com uma nota do executivo, na participação nacional neste Festival de Berlim, verifica-se uma situação considerada “inédita”.

“Apesar de haver países com mais obras em exibição (casos do Estados Unidos, Alemanha, França e China), no que toca a países da dimensão de Portugal, não há paralelo em termos de comparação de presença: Oito filmes em exibição, três filmes em competição, sendo uma longa-metragem e duas curtas-metragens. É a maior participação de sempre na ‘Berlinale’ e demonstra o atual dinamismo do sector português do cinema”, sustenta-se na mesma nota.

No documento divulgado pelo Governo, ao qual a agência Lusa teve acesso, refere-se ainda que a longa-metragem em competição, Cartas da Guerra, a que assistirão António Costa e João Soares, ‘”pode ganhar o Urso de Ouro”.

“O filme é baseado na obra literária de António Lobo Antunes. Ou seja, cinema e literatura portuguesa num só ‘pacote'”, acrescenta-se.

O Governo salienta ainda que, dos oito filmes presentes em Berlim, sete são de iniciativa portuguesa (100 por cento nacionais ou coprodução maioritária) e um é coprodução com a Suíça”.

Em matéria política, o Governo sustenta que o Orçamento do próximo ano “inclui um novo incentivo fiscal para a produção de filmes em Portugal que tomará a forma de crédito fiscal” – medida “a definir em breve”.

Por outro lado, no último Conselho de Ministros, na quinta-feira, foi aprovada a alteração do acordo entre os governos português e alemão sobre as relações no setor cinematográfico, tendo em vista “facilitar e desenvolver as relações bilaterais e de cooperação na área do cinema”.