Anacom disponibiliza informação diária sobre qualidade do sinal da TDT

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) anunciou hoje que passou a disponibilizar ao público, todos os dias, informação sobre a qualidade do sinal da Televisão Digital Terrestre (TDT) fornecida pela rede de sondas espalhadas pelo país.

598

“Essa informação é dada através de uma ferramenta que identifica com as cores verde, vermelha e amarela o nível de qualidade do sinal registado em todos os distritos”, refere o regulador liderado por Fátima Barros, em comunicado.

O verde representa boa qualidade na receção do sinal TDT (através do canal 56), no local onde a sonda está instalada, “o que significa que, para o dia em análise, em mais de 99% do tempo, o sinal TDT esteve acima do limiar mínimo de qualidade definido”, acrescenta.

“A ter havido dificuldades na receção do sinal, estas terão tido duração inferior a 1% do dia”, salienta a Anacom.

O regulador refere que se a localidade pesquisada tiver cor vermelha, isso significa que para o dia em análise, houve dificuldades de receção do sinal TDT, o que significa que em 1% do tempo ou mais esta esteve abaixo do limiar mínimo de qualidade.

“Nestes casos, as sondas estão instaladas em zonas onde apenas está disponível a rede TDT de frequência única (canal 56), não havendo emissores da rede multifrequência que possam servir de alternativa”, explica.

Se a cor for amarela, então significa a existência de dificuldades de receção do sinal de TDT através do canal 56, mas que existem nesse local outros canais que asseguram a emissão do mesmo.

“A qualidade dos sinais emitidos nesses canais alternativos não é, contudo, medida por estas sondas”, sendo que o amarelo indica que, em pelo menos 1% do dia analisado, as medições registadas estavam abaixo do limiar mínimo da qualidade definida.

“A informação que é disponibilizada através da nova ferramenta da Anacom tem todo o histórico de medições até á véspera do dia em que é feita a pesquisa. Nos planos da Anacom está também passar a fazer a monitorização do sinal emitido pelos emissores dos outros canais que constituem a rede multifrequência: 40, 42, 45, 46, 47, 48 e 49”, conclui o regulador.