Grandes mitos e verdades sobre a saúde do seu cabelo

Especialista revela os factos e as crenças erradas sobre a saúde capilar.

1600

Como é que tem a certeza que o seu cabelo é oleoso? As ampolas fazem mesmo o cabelo crescer mais rápido? O que fazer quando tem pontas espigadas?

Para esclarecer estas e outras dúvidas o Lifestyle ao Minuto falou com Alexandra Lóio, médica de clínica geral especializada em tricologia, da Clínica de Saúde Viável www.saudeviavel.pt. Eis alguns mitos e verdades capilares:

Como é que se sabe que o cabelo é de facto oleoso?
Um cabelo oleoso resulta de uma produção excessiva de gordura pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo. O seu aspeto será o de um cabelo pesado, com brilho excessivo e sem volume. Este efeito pode ser potenciado pelo uso de água excessivamente quente, por uma má higienização do couro cabeludo ou pela exposição a ambientes com elevado teor de gordura.

Ampolas fazem crescer o cabelo mais rápido. Verdade ou mito?
Existe, hoje em dia, uma grande variedade de ampolas para tratamento capilar disponível no mercado. Contudo, nem todas têm os mesmos princípios ativos nem a mesma eficácia. É importante que estas ampolas reúnam alguns componentes essenciais como vitaminas (complexo B, E e A), sais minerais, aminoácidos, péptidos, ácidos nucleicos e fatores de crescimento, nas dosagens adequadas!

Se estes requisitos forem escrupulosamente cumpridos, aliados a um regime dietético favorável, é possível verificar alguns efeitos a nível da velocidade de crescimento capilar. Não esquecer, ainda, que as ampolas de aplicação tópica apresentam um índice de absorção limitado (e, portanto, algum desperdício), não comparável ao de produtos injetáveis diretamente no couro cabeludo.

Produtos para ‘salvar’ pontas espigadas. Resultam ou é mito?
Nem é mito, nem é totalmente verdade.
Na realidade, não existe nenhuma solução milagrosa para tratar as pontas espigadas, senão cortar o cabelo. Contudo, com a adoção de alguns cuidados essenciais, podemos prevenir o aparecimento de pontas espigadas e conferir ao cabelo um aspeto bonito e saudável.
As pontas espigadas aparecem quando há danificação da cutícula (zona externa do fio de cabelo), o que pode ser provocado por fatores agressores externos, como temperaturas elevadas (secadores, prancha) ou uso frequente de produtos de styling com químicos agressivos (ex: produtos de coloração, de alisamento ou permanentes).

Assim, atitudes como cortar o cabelo de 2 em 2 meses, utilizar um secador de cabelo iónico (seca o cabelo a temperaturas mais baixas), ou mesmo evitar o uso do secador ou aplicar um sérum protetor antes de secar ou de usar aparelhos de styling, podem reduzir as pontas espigadas.

Para prevenir o aparecimento de pontas espigadas também podemos utilizar alguns produtos como óleo de jojoba, silicone ou ceramida. Se o objetivo for disfarçar o dano, existem ainda alguns truques que podemos pôr em prática, como utilizar um bom champô hidratante e enxaguar o cabelo com água fria para ajudar a selar a cutícula.

Os cabelos caem mais no Outono. Mito ou verdade?
Sim, é verdade. Estima-se que perdemos cerca de 50 a 100 cabelos por dia. Contudo, esta quantidade pode quadruplicar no Outono. Isto porquê? Enquanto 90% dos folículos capilares estão vivos e a produzir fios de cabelo, 10% encontram-se em fase de descanso. A partir do momento em que entram nesta fase, cairão após cerca de 100 dias. Ora, na maioria das pessoas, esses tais 10% de folículos entram em fase telogénica no mês de julho pelo que entrarão em queda em meados de Outubro ou Novembro. A queda do cabelo pode, portanto, acompanhar a queda da folha típica do Outono.