Turismo do Norte feliz por dormidas na região aumentarem 13,6% em 2015

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) congratulou-se hoje por o número de dormidas da região Norte em 2015 ter crescido 13,6% em relação a 2014 e o de estadas em dezembro ter aumentado 1,7%.

2631

“Os números do ano de 2015 para a Turismo do Porto e Norte de Portugal são extremamente positivos e gratificantes, disse à agência Lusa Melchior Moreira, presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), depois de conhecer os dados recentes divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE)

Segundo Melchior Moreira, os dados do INE indicam que o território apresentou ao longo dos 12 meses um crescimento sustentado, com grande destaque no aumento de dormidas (13,6%).

O Norte foi a “região continental que mais cresceu em termos de dormidas, com um acréscimo de 13,6%”, e o mês de dezembro “também deu o mesmo lugar à região em termos de estada média, subindo 1,7%”.

“Os números de dezembro confirmam as excelentes taxas de ocupação que tivemos particularmente entre o Natal e a Passagem de ano”, reiterou o presidente da TPNP, acrescentado que “a subida da estada média no território é o “grande objetivo estratégico” e que, por isso, os recentes dados do INE “são muito auspiciosos do potencial que o território tem para fixar os visitantes mais tempo”.

Os proveitos totais e de aposento da hotelaria em Portugal aumentaram 13,1% e 14,7%, respetivamente, em 2015 face a 2014, superando a subida de 8,6% registada nos hóspedes e de 6,7% nas dormidas, divulgou hoje o INE.

Segundo os resultados preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE), anunciados terça-feira, em 2015 os proveitos totais aumentaram 13,1% e os de aposento 14,7%, a preços correntes, “superando ligeiramente” a evolução do ano anterior (+12,2% e +13,1%).

Os proveitos de aposento, face aos totais, aumentaram o seu peso de 70,6% em 2014 para 71,6% em 2015, tendo a estada média (2,81 noites, -1,8%) mantido uma evolução semelhante à de 2014 (-1,2%) e a taxa de ocupação registado um aumento inferior ao do ano anterior (+2,1 pontos percentuais [p.p.], para 46,1%).

No último mês de 2015, a estada média aumentou ligeiramente (+0,2%) para 2,29 noites, tendo a taxa líquida de ocupação cama aumentado 2,2 p.p. para 28,3%.

Já a evolução dos proveitos foi claramente positiva em dezembro (+14,6% para os proveitos totais e +16,1% para os de aposento), superando a evolução de 11,9% e 13,1% do mês anterior.

Nesse mês, é referido um “aumento expressivo” de 11,6% das dormidas de não residentes (face a +7,4% em novembro), “o mais elevado nos meses de 2015, a par de janeiro”, para um total de 1,4 milhões.