Novo teste poderá detetar cancro da mama antes de se espalhar

Cientistas criaram um novo teste que promete detetar os tumores mais agressivos, e potencialmente mortais, antes de estes se espalharem.

1172

O Institute of Cancer Research, em Londres, desenvolveu um teste capaz de detetar os cancros com mais probabilidade de crescer agressivamente e provocar a morte do doente.

De acordo com os testes iniciais, realizados com mil mulheres, os médicos foram capazes de detetar as mulheres com maior risco de morrer da sua doença.

Este teste, que entretanto poderá ser usado para personalizar o tratamento para as mulheres num risco superior (com apenas 16% de probabilidade de sobreviver mais de cinco anos), partiu de métodos anteriormente desenvolvidos para identificar diversidade ecológica no mundo natural.

Como reporta o Daily Mail, estes métodos foram depois modificados para que pudessem analisar amostras tumorais. Os tumores com maior diversidade de tipos de células tendem a ser os mais agressivos, e muitos podem eventualmente ser fatais.

Os cientistas esperam ser capazes de usar este novo sistema, chamado Index de Diversidade de Ecossistema, para mudar a forma como se tratam os cancros mais agressivos.