Apple está a ajudar “raptores, ladrões e assassinos”

O responsável pela divisão de contra-terrorismo da cidade de Nova Iorque criticou publicamente a posição da tecnológica de Cupertino.

1450

O caso que opõe a Apple e o FBI sobre a encriptação do iPhone de São Bernardino já foi motivo de várias empresas e personalidades virem a público manifestar o seu apoio para um dos lados. Agora foi a vez do responsável da divisão de contra-terrorismo da polícia de Nova Iorque, John Miller, partilhar o que sente sobre o caso num programa de rádio.

“Ainda não sei o que fez [a Apple] para mudar a sua posição e escolher criar um sistema que os torna incapazes de ajudar a polícia. Estão na verdade a dar ajuda a raptores, ladrões e assassinos que foram ouvidos a dizer por telefones na prisão da Ilha de Rikers aos seus compatriotas no exterior ‘Tens de arranjar o iOS 8. É uma dádiva de Deus’ – e isto é uma citação – ‘porque os polícias não o conseguem decifrar’”, partilhou Miller.

O Engadget nota ainda que até um dos responsáveis pela encriptação como a conhecemos hoje, Adi Shamir, referiu recentemente que, apesar de a Apple dever defender a encriptação, deve esperar por uma melhor oportunidade para o fazer e desta vez ajudar a polícia uma vez que já o terá feito no passado.