Petróleo esquece recuperação e cai a pique outra vez

Chegada ao mercado do 'ouro negro' vindo do Irão criou uma nova onda de pessimismo entre os investidores.

1019

Depois de várias sessões de subida, que levaram os preços do petróleo a níveis pouco vistos nos últimos meses, estão de volta as perdas nos dois principais mercados de ‘ouro negro’ em todo o mundo. A matéria-prima fóssil mais importante do mundo está a afundar novamente, com pressões contrárias a aumentarem as hesitações e o nervosismo dos investidores.

Em Nova Iorque, o preço cai quase 1,9% face ao final da sessão de ontem e cada barril de crude custa agora 37,19 dólares. No mercado londrino o preço ainda está ligeiramente acima dos 40 dólares por barril de brent, mesmo com uma queda diária de 1,81%.

Apesar do acordo entre Arábia Saudita, Rússia e outros gigantes mundiais do petróleo para congelar a produção tinha levado a uma escalada dos preços ao longo das últimas semanas, mas a posição iraniana parece estar a colocar em risco o reequilíbrio do mercado. O petróleo vindo do Irão chegou num navio português a Espanha esta semana pela primeira vez desde o final do bloqueio comercial de várias décadas, provocado pelas sanções nucleares do Ocidente.

Não existe para já qualquer intenção do governo iraniano de congelar total ou parcialmente a produção nacional e por isso, o ambiente de oferta excessiva parece ter chegado para ficar.